por Super User

Depois de começar a semana em queda, os preços do açúcar voltaram a subir ontem (6) nas bolsas internacionais. Na Ice Future, a commodity foi comercializada a 19,51 centavos de dólar por libra-peso no vencimento março/17. Uma alta expressiva de 57 pontos no comparativo com a sessão anterior. No lote maio/17, o aumento foi de 50 pontos e na tela julho/17, de 41 pontos. 

Segundo a análise do jornal Valor Econômico de hoje (7), a elevação de 8,5% no preço da gasolina e de 9,5% no preço do diesel nas refinarias da Petrobras divulgada na noite de segunda-feira (5) é que deu sustentação aos contratos futuros do açúcar demerara. 

Ainda de acordo com o jornal, a gasolina mais cara tende a elevar a demanda por etanol, o que pode levar a uma redução no volume de cana destinado à produção de açúcar no país. Segundo a consultoria FCStone, a oferta mundial de açúcar em 2016/17 deve apresentar um déficit de 7,5 milhões de toneladas após uma produção de 178,08 milhões de toneladas. 

Em Londres, os preços do açúcar também voltaram a subir ontem. O vencimento março/17 foi comercializado a US$ 519,90 a tonelada, alta de 13,30 dólares se comparado com a sessão anterior. No lote maio/17, a valorização foi de 12,30 dólares.

Em São Paulo, os preços do açúcar cristal também subiram. Segundo índices do Cepea/Esalq, da USP, a saca de 50 quilos foi comercializada a R$ 93,73, alta de 0,04% no comparativo com a sessão anterior.


Os preços do etanol hidratado voltaram a subir ontem depois do recuo registrado na segunda-feira. De acordo com os índices da Esalq/BVMF, o metro cúbico do biocombustível foi negociado a R$ 1.829,50, aumento de 2,95%.

(Fonte: Agência UDOP de Notícias)