Impulsionado pelo setor de açúcar e álcool, a indústria paulista criou 8,5 mil postos de trabalho em abril, após ter registrado saldo positivo de 9,5 mil vagas em março, de acordo com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). As usinas de cana, que entraram no período de safra, contrataram 7.673 trabalhadores.

No acumulado do ano, o nível de emprego na indústria paulista segue positivo, com a geração de 21 mil vagas, alta de 0,97% sobre o mesmo período do ano passado.

Apesar do número positivo, o diretor do departamento econômico da Fiesp, Paulo Francini, pondera que o resultado ainda segue embasado por um fator sazonal, que é a safra de cana.

Entre os 22 segmentos acompanhados pela pesquisa para o mês de abril, nove tiveram saldo positivo, dez negativo e 3 permaneceram estáveis. Entre os positivos, os destaques foram os segmentos alimentício (6.627), coque, derivados de petróleo e biocombustíveis (2.083), produtos de borracha e plástico (1.919) e confecções e artigos do vestuário (1.051).

Do lado negativo, o segmento que mais demitiu foi o de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos, com fechamento de 1.455 vagas.

A pesquisa apura também a situação de emprego para as grandes regiões do Estado de São Paulo e em 36 Diretorias Regionais do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo). Por grande região, a variação no mês ficou positiva no Estado de São Paulo (0,39%) e no interior paulista (0,67%). Na Região Metropolitana de São Paulo, houve recuo de 0,09%. (Valor Econômico)

As notícias compartilhadas e produzidas por outras fontes não traduzem a opinião do grupo RPA. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do mercado ou do setor sucroenergético.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Nome:

Empresa:

Cargo:

Email:

Topo