A Usina Queiroz, controlada pelo Grupo Clealco, foi multada em R$ 251 mil por crime ambiental em virtude da queima irregular no cultivo de cana-de-açúcar. De acordo com informações da Polícia Ambiental, os policiais foram atender uma ocorrência de queimada registrada no satélite de monitoramento na terça-feira (16) e, quando chegaram ao local, constataram a queima ilegal em uma área de 251 hectares.

Durante a vistoria, os policiais constataram a plantação de cana-de-açúcar estava com mais de dois metros de altura e, portanto, em “ponto de corte”. Além disso, os satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais teriam captado focos de queimada durante todo o dia, caracterizando que não houve um efetivo combate às chamas.

A usina foi multada por fazer uso de fogo em área agropastoril, sem autorização do órgão competente. O valor é equivalente a R$ 1 mil por hectare queimado.

Em nota, a Clealco esclarece que não se trata de queima ilegal e sim de uma prática criminosa, que foi levada ao conhecimento das autoridades competentes pela própria empresas. A Companhia disse ainda que há mais de três anos não realiza e nem incentiva a prática de qualquer queima de cana-de-açúcar, utilizando a colheita mecanizada em suas operações, seguindo o Protocolo Agroambiental firmado em 2007 junto ao Governo do Estado de São Paulo. (G1)

As notícias compartilhadas e produzidas por outras fontes não traduzem a opinião do grupo RPA. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do mercado ou do setor sucroenergético.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Nome:

Empresa:

Cargo:

Email:

Topo