Cosan reverte lucro e tem prejuízo de R$ 76 milhões no trimestre


A Cosan Indústria e Comércio teve um prejuízo de R$ 76 milhões no segundo trimestre, revertendo lucro de um ano antes. A receita do grupo pela norma contábil foi de R$ 1,87 bilhão, em uma queda de 5,6%. O Pro forma, que considera a consolidação de 50% dos resultados da Raízen Combustíveis e Raízen Energia, somou R$ 11,63 bilhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somou R$ 392,1 milhões pela norma contábil e R$ 804,2 milhões incluindo Raízen, quedas de 54,1% e 35,7%, respectivamente.Segundo a Cosan, o resultado final foi impactado principalmente pelo menor resultado contábil da Raízen Energia, afetado pelo impacto do ativo biológico, ainda que sem efeito caixa.

Além disso, diz a empresa, pesou o resultado da Comgás, prejudicado pela conta corrente regulatória. No relatório que acompanha as demonstrações dos resultados divulgados há pouco, a empresa destaca que a economia brasileira já vem dando sinais de retomada. “A inflação e a taxa básica de juros seguem em queda, enquanto a taxa de desemprego apresentou o primeiro recuo desde 2014 e a produção industrial cresceu 0,5% nos seis meses de 2017 na comparação com o mesmo período do ano anterior, maior alta em quatro anos.”

Mesmo com a instabilidade política, diz a companhia, “o país deu um importante e esperado passo com a aprovação da reforma trabalhista”. (Valor Econômico)