Biosev expandirá projeto de gotejamento em cana no Rio Grande do Norte

A Biosev planeja expandir sua área cultivada com cana irrigada por gotejamento na safra 2018/19 em 140 hectares ao redor da usina Estivas, no município de Arez (RN). Atualmente, a área irrigada por gotejamento é de 564 hectares em uma fazenda experimental.

Segundo a companhia, serão definidas as melhores variedades e manejo para reduzir o tempo de retorno do investimento, aumentando sua viabilidade.

Na safra passada (2016/17), a variedade mais produtiva utilizada pela Biosev na região alcançou uma produtividade de 160 toneladas por hectare. Na média das áreas irrigadas por gotejamento, a produtividade foi de 133 toneladas por hectare, ante 85 toneladas por hectare em média nas lavouras da companhia pelo país e 90 toneladas por hectare na média das lavouras da empresa em São Paulo.

O investimento na tecnologia por gotejamento foi de R4 6,8 milhões. Segundo a Biosev, o potencial de uso dessa tecnologia é superior a 6 mil hectares nas áreas atualmente geridas no Nordeste pela empresa, e os resultados apontam para um crescimento de 122% na produtividade.

“Além do expressivo aumento de produtividade e volume da cana, o sistema de irrigação por gotejamento permite ganho de longevidade, sendo o canavial reformado após o décimo corte, o dobro do que é feito atualmente, reduzindo significativamente o custo de produção”, explica Ricardo Lopes da Silva, diretor de operações e originação da Biosev, em nota.

“A redução de custos passa também pelo uso mais eficiente da água e de defensivos e fertilizantes utilizando essa água como veículo”, afirma. Esse processo garante que as raízes absorvam a água e os nutrientes de acordo com a necessidade do desenvolvimento da cultura. (Valor Econômico