A ingratidão de João Lyra

O RR apurou que o usineiro João Lyra pretende se unir ao bloco de empresas sucroalcooleiras que processa a Petrobras na Justiça. São mais de 30 companhias, entre elas pesos-pesados como Raízen e São Martinho, que cobram da estatal uma indenização por supostos prejuízos decorrentes da sua política de preços de combustíveis.

A empresa de Lyra, a Usina Laginha, entrou em recuperação judicial em 2008 e teve sua falência decretada em 2012, com aproximadamente R$ 2 bilhões em dívidas.

O usineiro, ao que parece, busca um bode expiatório para a quebra da companhia.

Logo a Petrobras, que tanto o ajudou.

A Lava Jato investiga supostos repasses ilegais de recursos da BR à Usina Laginha, no valor de R$ 7,2 milhões, que teriam sido feitos com a intermediação de Fernando Collor. (Jornal Relatório Reservado)