Setor elétrico europeu promete transição veloz a energia limpa

O setor elétrico da União Europeia se comprometeu a acelerar a transição para a energia limpa e assumir um papel de liderança dentro do plano da UE para reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa.

A Eurelectric, associação europeia que representa 3.500 empresas do setor, adotou nesta quarta-feira uma declaração que estabelece uma visão de longo prazo a respeito de como abordar as mudanças climáticas, adaptar-se às novas tecnologias e garantir uma oferta de energia "segura e acessível". Os líderes da associação prometeram investir em fontes renováveis e alcançar a neutralidade em relação ao carbono muito antes de 2050.

"Nosso setor enxerga uma ótima oportunidade no caminho rumo a um futuro energético europeu progressivamente descarbonizado e totalmente sustentável", disse Francesco Starace, presidente da Eurelectric e CEO da empresa italiana de energia Enel, em comunicado.

A UE, composta por 28 países, quer liderar o combate ao aquecimento global, que, segundo os cientistas, é o culpado pelo aumento da frequência de ondas de calor, tempestades e inundações. O objetivo é reduzir as emissões de carbono em pelo menos 40 por cento até 2030 em comparação com os níveis de 1990, aumentar a participação das energias renováveis em pelo menos 27 por cento e alcançar uma economia de energia de pelo menos 30 por cento.

Como parte de um pacote legislativo para reduzir a poluição e passar a uma energia mais ecológica, a UE também propôs limites mais rigorosos para as emissões dos veículos na próxima década, oferecendo incentivos para que as fabricantes de automóveis passem a produzir veículos elétricos.

"A eletrificação da calefação, dos transportes e da indústria é vantajosa por todos os lados. Promove maior eficiência e menores emissões de CO2", disse Magnus Hall, CEO da Vattenfall e vice-presidente da Eurelectric. "Devemos fazer todo o possível para levar a eletrificação adiante com uma regulação inteligente."

Fonte: Bloomberg