Geada derruba 11% da produção de açúcar de estado brasileiro

A ocorrência de geadas no segundo semestre do ano passado derrubou em 11% a produção sul-mato-grossense de açúcar conforme balanço parcial da Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul). A safra 2016/17 está em andamento e se encerra em março.

 

De acordo com o presidente da Biosul, Roberto Hollanda Filho, a produção de açúcar totaliza 450 mil toneladas em Mato Grosso do Sul, de acordo com balanço encerrado no dia 15 do mês passado. "Os números da segunda quinzena de dezembro ainda estamos levantando", informou.

 

O presidente da Biosul explica que a cana é mais vulnerável que o etanol aos impactos da geada. "Por isso teve queda maior", afirma. A produção do etanol, estimada em 2,4 bilhões de litros, está 1,5% abaixo ao do ciclo anterior.

Ainda de acordo com os números da Biosul, a produção acumulada de cana-de-açúcar totaliza 43 milhões de toneladas, 4,6% a menos que o volume da safra passada.

 

Açúcar e etanol

Em todo o País, as usinas devem priorizar a produção de etanol, devido à melhor remuneração na comparação com o açúcar.

 

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o diretor técnico da Unica ( União das Indústrias de Cana-de-Açúcar), Antonio de Padua Rodrigues, informou que a estimativa é de aumento em 2 bilhões de litros do biocombustível pelas usinas do Centro-Sul do País na safra 2017/18 frente ao volume da safra atual.

 

Com relação ao açúcar, a projeção é de redução em 3 milhões de toneladas.