Editorial – Reconhecimento e celebração

Ricardo Pinto

Um homem tido como santo reuniu todos os seus discípulos para a celebração de final de ano num pequeno povoado no interior de Goiás.

Um a um, ele foi chamando seus discípulos para que cada um beijasse uma parte de seu corpo:

– João, beije minha mão!

João foi até o homem santo e beijou-lhe a mão.

– José, beije o meu pé!

José aproximou-se do santo e beijou-lhe o pé.

De repente, o homem santo grita:

– Nicolau, por que foges?

Uma boa celebração não deve criar situações constrangedoras, como a do Nicolau. Aliás, dentre as diversas formas de se motivar trabalhadores, não há opções que custem tão pouco como as do reconhecimento e da celebração.

Isso mesmo, sempre que alguém ou uma equipe fizer algo notável, reconheça o feito com muito alarde. Divulgue aos quatro ventos, dê prêmios. O reconhecimento público determina um novo nível de excelência para que todos passem a persegui-lo.

E nada melhor que o reconhecimento aconteça junto com a celebração. Celebrar as vitórias alcançadas é uma maneira extremamente eficaz de manter as pessoas envolvidas o tempo todo. E não me refiro somente às grandes conquistas, mas quaisquer marcos, por menores que sejam.

No fundo, a celebração é outra forma de reconhecimento, só que mais divertida. Pode ser uma festa-surpresa no próprio escritório ou mesmo ingressos para uma partida de futebol ou para um show.

As pessoas não são movidas só por dinheiro. Pouquíssima gente boa permanecerá em um emprego no qual o dinheiro é o único atrativo. Todo ser humano tem necessidade de se sentir útil. As pessoas precisam saber que o tempo que passam no trabalho tem algum significado. Felizmente, é possível mostrar a elas seu valor agradecendo-lhes publicamente pelo trabalho realizado.

O reconhecimento e a celebração estão ao alcance de qualquer chefe e não custam nada, ou custam muito pouco. O retorno, porém, é incalculável.

Há executivos que pensam que festejar não é muito profissional e que, se tudo ficar muito alegre no trabalho, as pessoas deixarão de levar as coisas a sério. Ledo engano. As comemorações criam uma atmosfera de reconhecimento e de energia positiva. Imagine uma final de campeonato sem que a equipe vencedora festeje a vitória.

Confira os benefícios de celebrar as conquistas de sua equipe:

a) relaxa a equipe após o estresse para se atingir as metas;

b) eleva a produtividade da equipe, que retorna ao trabalho com energias renovadas;

c) estimula o espírito de equipe;

d) diminui o medo diante dos desafios;

e) faz dos desafios, aprendizados;

f) provoca a valorização das atividades realizadas por cada membro da equipe;

g) aproxima os líderes de suas equipes;

h) estimula continuamente a equipe a não querer desistir;

i) reforça a autoconfiança da equipe;

j) melhora o clima organizacional.

Estamos chegando ao fim do ano, um ano difícil, de muitos desafios. E é neste período que costumamos celebrar. Sugiro que aproveitemos este momento não só para celebrar o Natal e o começo de um novo ano, mas para reconhecer e celebrar as conquistas de nossas equipes e times num ano tão desafiador. Somos todos vencedores. Parabéns a todos!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui