Conecte-se conosco
 

Bioenergia

Brasil e Índia vão criar Centro de Excelência em Bioenergia

Publicado

em

A cooperação bilateral entre o Brasil e a Índia para a promoção do etanol e suas misturas no setor automotivo terá um Centro Virtual de Excelência (CoE). A iniciativa está prevista no Memorando de Entendimento assinado na última quinta-feira (21), em Nova Deli, pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) e a Associação dos Fabricantes dos Automóveis Indianos (SIAM).

“O CoE será um portal de conhecimento, um hub que reunirá informações importantes e atualizadas sobre avanços tecnológicos, normas técnicas, regulamentos, políticas públicas e sustentabilidade relacionados à biomassa e bioenergia”, adiantou o presidente da UNICA, Evandro Gussi.

O documento prevê uma série de iniciativas focadas em políticas para reduzir os níveis de emissão de gases de efeito estufa a partir do uso de etanol. Para isso, será utilizada avaliação do ciclo de vida da fonte energética, desde o cultivo ao produto que chega ao consumidor. Também estabelece o intercâmbio de informações sobre biomassa para bioenergia e acesso ao mercado e sustentabilidade dos biocombustíveis.

O diretor-geral da SIAM, Rajesh Menon, disse que o Memorando de Entendimento abrirá o caminho para aprofundar a colaboração não só entre as duas organizações, mas também dará apoio e complementará os esforços dos governos na promoção da bioenergia, biocombustíveis, e outros combustíveis de base biológica para a mobilidade com baixo teor de carbono na Índia e no Brasil.

“É de fato um privilégio e uma honra para a SIAM assinar um Memorando de Entendimento com a UNICA para trabalhar em conjunto no sentido de alcançar o objetivo comum de mobilidade com baixo teor de carbono por meio da mistura de etanol, tecnologia e investimento”, declarou Menon.

A parceria está pautada em cinco pilares: tecnologia, normas, políticas públicas, comunicação e sustentabilidade. Eles têm como pano de fundo temas vinculados à qualidade do combustível, compatibilidade de materiais, regulamentação do mercado, distribuição e armazenamento, além da utilização de veículos flexfuel, com motores a combustão que funcionam tanto com gasolina como com etanol, a qualquer proporção.

Mobilidade Sustentável

O Brasil é o segundo maior produtor de etanol do mundo, depois dos Estados Unidos, e abriga a maior frota mundial de carros que utilizam etanol como combustível. A Índia também tem um forte foco na área de biocombustíveis e antecipou em cinco anos, para 2025, a meta de atingir 20% de mistura de etanol na gasolina. O país é o segundo maior produtor de açúcar do mundo, depois do Brasil, e tem potencial para converter o estoque excedente de açúcar em etanol.

Em janeiro de 2020 os dois países assinaram, no âmbito governamental, um Memorando de Entendimento em bioenergia. Entre outros aspectos, concordaram em trabalhar juntos para promover e fomentar a economia de baixo carbono, tendo por objetivo as metas estabelecidas na Conferência do Clima da ONU. O documento assinado pela UNICA e pela SIAM, ambas da iniciativa privada, está em linha com o Memorando de Entendimento firmado há dois anos.

“O futuro está se mobilizando em direção a um mercado mundial de etanol, e nossa parceria pode beneficiar todos os países, globalmente, com a descarbonização do setor de transportes. É um tema que interessa a todos, porque estamos falando em ações para reduzir os impactos da mudança do clima”, afirmou Gussi. O Memorando de Entendimento firmado entre a UNICA e a SIAM entra em vigor nesta quinta-feira, 21 de abril de 2022.

Continue Reading