Estudo afirma que cana produz mais com menor espaçamento

O estudo avaliou espaçamento mais adequado em diferentes climas e regimes hídricos

Um amplo estudo feito pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) comprovou que o menor espaçamento nas entrelinhas da cana-de-açúcar gera mais produtividade na cultura.

Junto com experimentos foi avaliado o espaçamento mais adequado em diferentes climas e regimes hídricos (irrigados ou sequeiro).O estudo foi desenvolvido por Leticia Gasparotto e orientado por Fábio Marin, professor do departamento de Engenharia de Biossistemas. Foram conduzidos 28 estudos relevantes, que resultaram em 170 experimentos de campo em nove países.

Produtividade 

Foi observado que a produtividade aumenta a medida que o espaçamento diminui. O melhor resultado foi obtido no espaçamento entrelinha de 90 cm, tanto para o tratamento irrigado e sequeiro.

Os menores valores médios de produtividade estavam entre 150 e 180 cm, que são frequentemente usados nos países de maior produção dependendo da zona climática e do regime hídrico.

“Apesar da maior produtividade nos espaçamentos reduzidos, o uso ainda é limitado principalmente devido à compactação do solo e aos danos às soqueiras de cana-de-açúcar causados pelo uso de maquinários de plantio e colheita usados atualmente”, disse a pesquisadora.

Os resultados estão publicados na Agronomy Journal e podem ser acessados neste link.