Compartilhar

Jalles Machado informou na última terça, 05, que apresentou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) minuta referente à realização da primeira emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, no valor de R$ 400 milhões.

De acordo com Rodrigo Penna de Siqueira, diretor Financeiro e de Relações com Investidores, em nota, os recursos captados pela empresa serão exclusivamente direcionados para investimentos, pagamento futuro ou reembolso de gastos, despesas ou dívidas relacionadas à atividade de produção e estocagem de biocombustíveis e da sua biomassa das safras 2020/21, 2021/22, 2022/23 e 2023/24.

O objetivo da Jalles Machado é realizar a manutenção, renovação e melhoria do canavial destinado ao aumento da produção de etanol para atender um projeto classificado como prioritário pelo Ministério de Minas e Energia (MME).

As debêntures serão divididas em duas séries, sendo o vencimento da primeira parte será em 15 de dezembro de 2028 e o da segunda no dia 15 de dezembro de 2031. De acordo com a companhia, a efetiva aprovação da Emissão e realização da Oferta, bem como a definição de seus termos e condições, estão sujeitas à deliberação em reunião do Conselho de Administração da Companhia (“RCA”) a qual, tão logo ocorra, será devidamente disponibilizada nos websites da CVM e da Jalles Machado.

Cadastre-se em nossa newsletter