Conecte-se conosco
 

Eventos

Produtor rural conta com quase R$ 12 bilhões em financiamentos na Agrishow 2022

Publicado

em

O produtor rural que visita a Agrishow 2022 – 27ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação tem à disposição quase R$ 12 bilhões em recursos disponibilizados pelos bancos e cooperativas de crédito que estão no evento. São recursos para viabilizar aquisição de máquinas, implementos, insumos, equipamentos, entre outros. 

O Banco do Brasil espera acolher R$ 2 bi em propostas e fechar negócios estimados em, no mínimo, R$ 500 milhões até o dia 29 de abril, sexta-feira. Para essa safra, o Banco do Brasil já desembolsou um volume de R$ 120 bilhões em negócios, o que representa uma alta de 46% em relação à safra anterior. Até abril de 2022, somente os produtores do estado de São Paulo contrataram mais de R$ 11,6 bi. O banco oferece linhas de crédito para diversos produtos, serviços e aquisições no campo. 

Boas expectativas também junto à diretoria do Santander que estima fechar R$ 1 bilhão em negócios até o fim da feira. O banco oferece facilidades nos juros e nos pagamentos, com carências de até dois anos, dependendo do programa escolhido. Uma das principais vantagens para o produtor rural é o consórcio Santander, que baixou a taxa administrativa exclusivamente para os negócios fechados na feira. O percentual caiu de 11,85% para 9,85%, mais 6% de fundo de reserva. Com sorteios mensais, os grupos têm prazos de pagamento de até 96 meses e contemplação em até 120 dias. 

O Bradesco também financia todas as demandas do produtor. Trabalha com produtos equalizáveis, via programas do Governo Federal e também aproximadamente R$ 1,5 bi em recursos próprios, disponíveis durante a Agrishow. A estimativa é superar a marca dos R$ 500 milhões em negócios.    

Sem antecipar seus valores disponíveis para o produtor que visita a Agrishow, a Caixa oferece opções de crédito para todos os setores do agronegócio. Para ampliar o seu portfólio de produtos, lançou duas novas modalidades de crédito rural, o custeio antecipado e os recursos da poupança. 

Além dos bancos privados e públicos, o setor cooperativista brasileiro está ampliando as suas linhas de crédito, em especial para essa edição da feira. São mais de R$ 7 bilhões de crédito pré-aprovados, contra aproximadamente R$ 5,6 bi liberados em 2019. 

O Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) de São Paulo disponibiliza R$ 1 bilhão em recursos para o produtor rural. Já a Sicoob Credicitrus trouxe R$ 6 bilhões para a feira, com expectativa de fechar mais de R$ 300 milhões em novos negócios. Já o Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi) havia fechado R$ 19,6 milhões em propostas de negócios somente até o início do dia 27. A maioria das aquisições foram para os setores de máquinas, equipamentos e energia solar. 

Continue Reading