Compartilhar

Os contratos futuros do açúcar fecharam mistos nesta segunda-feira (10) na ICE, de Nova York. O contrato julho/21 fechou estável, com negócios em 17,49 centavos de dólar por libra-peso. Já os lotes outubro/21 e março/22 fecharam desvalorizados 1 ponto cada, com negócios em 17,55 cts/lb. Os demais lotes subiram entre 2 e 12 pontos.

Segundo análise divulgada pela Reuters, “o foco do mercado segue majoritariamente no tempo seco no Centro-Sul do Brasil, com alguns fundos criando expectativas de que alguns produtores sejam forçados a recomprar posições vendidas de ?´hedge?´”, disse a consultoria Green Pool em nota semanal.

“A corretora Marex Spectron afirmou que há sinais no mercado de um arrefecimento na demanda por açúcar — tanto bruto quanto branco. A Marex Spectron acrescentou, porém, que os preços do açúcar só podem “colapsar” se os fundos abandonarem suas enormes posições compradas, o que “é improvável de acontecer enquanto a situação dos grãos continuar tão altista quanto aparenta estar hoje”, finalizou a nota da Reuters.

Açúcar branco

Em Londres, o açúcar branco iniciou a semana em alta em quase todos os lotes, a única exceção foram os contratos para outubro/21, que fecharam estáveis. O lote agosto/21 foi comercializado em US$ 466,10 a tonelada, alta de 1,40 dólar no comparativo com a véspera. Os demais contratos subiram entre 1,10 e 1,60 dólar.

Açúcar cristal

No mercado interno, medido pelo Cepea/Esalq, da USP, o açúcar cristal iniciou a semana em alta. Ontem, a saca de 50 quilos foi negociada em R$ 115,34, contra R$ 114,22 de sexta-feira, alta de 0,98% no comparativo entre as datas.

Cadastre-se em nossa newsletter