Empresa busca um canavial mais sadio e produtivo com o uso do sistema

Redação RPAnews  – A Usina Da Mata implementou o projeto de irrigação em cana-de-açúcar mais moderno do mundo em uma área de quase 600 hectares, localizados na região de Vaparaíso, SP.

Quem revelou a informação em primeira mão, foi o gerente de Desenvolvimento de Mercado e Inovação da NaandanJain, Leandro Lance. “É o projeto mais tecnificado do mundo para irrigação de cana. A irrigação é feita por gotejo enterrado. Todo o sistema, desde a parte de manejo de irrigação até a nutrição terá o monitoramento feito em tempo real.”

Com uso de imagens de satélite, é feito o mapeamento do crescimento do canavial. “E essa informação é associada a lamina que será aplicada por talhão”, explica

José Leandro Mesquita, gerente Agrícola da Da Mata, revelou à RPAnews que a irrigação vem sendo discutida há alguns anos por conta do clima seco da região onde a unidade está instalada e pelo agravamento da situação da seca nos últimos dois anos.

Projeto

São exatos 560 ha de irrigação por gotejamento. De acordo com Mesquita, com a alta tecnologia empregada no diagnóstico do déficit hídrico e reposição dessa falta à lavoura de cana juntamente ou não da fertilização e de outras práticas de controle, busca-se obter um canavial muito mais sadio e produtivo, com maior longevidade, melhor controle de operações e redução nos custos gerais dessa lavoura.

“Obtendo os resultados no primeiro projeto, deveremos iniciar novos projetos, mas não cobrindo a área total de cana da unidade”, conta o gerente Agrícola da usina.

Usina Da Mata

Com uma área total de quase 56 mil ha, sendo 93% de área própria, a Da Mata – que moeu 2,32 milhões de t na temporada 2018/19 – tem previsão de processar 3,1 milhões nesta safra.

A empresa, que foi fundada em maio de 2006, com a junção dos grupos econômicos AGP Negócios e Participações S/A e Brasif Fundo de Investimento e Participações, a Da Mata opera desde 2008, com atividades de plantio e moagem de cana-de-açúcar, fabricação de açúcar, etanol, levedura e geração de energia. A unidade gera aproximadamente 1.900 empregos diretos e 5.000 indiretos não só ao Município de Valparaíso, mas também para toda a região.

CONFIRA mais fotos do projeto de irrigação no INSTAGRAM da RPAnews

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui