Compartilhar

As usinas de açúcar indianas estão assinando agressivamente contratos de exportação depois que o governo do país aprovou um subsídio para vendas ao exterior, enquanto os preços globais estão no mais alto nível em três anos e meio, disseram quatro autoridades da indústria à Reuters nesta quinta-feira.

As exportações ajudarão o segundo maior produtor de açúcar do mundo a reduzir seus estoques e sustentar os preços locais, que, em desacordo com o mercado global, vêm caindo devido ao excesso de oferta no mercado interno.

Mas as remessas podem limitar uma alta nos preços de referência em Nova York e Londres. As usinas já firmaram contratos para exportar 1,5 milhão de toneladas de açúcar na campanha de comercialização de 2020/21 que começou em 1º de outubro, principalmente para Indonésia, Sri Lanka, Afeganistão e países africanos. Os embarques estão previstos entre janeiro e março, disseram as autoridades.

Os contratos foram assinados entre 375 e 395 dólares a tonelada em uma base free-on-board (FOB), disseram três negociantes diretamente envolvidos. Eles preferiram não ser identificados devido a políticas de suas organizações.

Cadastre-se em nossa newsletter