Conecte-se conosco
 

Destaque

Zilor conquista certificação para exportar etanol para a Califórnia

Publicado

em

O Grupo Zilor, multinacional do setor sucroenergético, obteve certificação relacionada a sustentabilidade que permitirá que suas três unidades industriais sejam habilitadas no Conselho de Recursos Atmosféricos da Califórnia (Carb). Isso faz com que a companhia possa exportar etanol para o estado da Califórnia, nos Estados Unidos.

O órgão busca engajar as produtoras na redução das emissões de gases de efeito estufa (GEEs) por meio do incentivo ao uso de biocombustíveis com baixo teor de carbono. Por isso, desenvolveu um programa que tem o objetivo de reduzir em 20% a emissão de GEEs provenientes de combustíveis de transporte na Califórnia até 2030.

As usinas Barra Grande, em Lençóis Paulista (SP), e São José, em Macatuba (SP), receberam a certificação em fevereiro de 2022 e a unidade Quatá, no município paulista homônimo, conquistou em março de 2022.

Segundo a companhia, nos nove meses acumulados da safra 2021/22, a produção do etanol da Zilor somou 468,3 milhões de litros, 3% superior aos 454,5 milhões de litros registrados no mesmo período da safra anterior.

O Carb utiliza uma metodologia específica para o cálculo da intensidade de carbono (CI) do biocombustível comercializado, ou seja, a emissão de gases de efeito estufa por litro de etanol, indo desde o impacto das áreas agrícolas até a chegada à Califórnia.

Segundo o diretor-presidente da Zilor, Fabiano Zillo, o mercado de combustíveis da Califórnia é muito exigente e tem uma legislação ambiental rigorosa que dá preferência ao etanol de cana-de-açúcar. Tal iniciativa integra um conjunto de medidas de combate às mudanças climáticas promovidas pelo governo do estado norte-americano.

“A obtenção da certificação é muito importante para os negócios da Zilor, pois está alinhada às principais exigências de mercado de biocombustíveis, com foco em automóveis e combustíveis limpos até a adoção de soluções inovadoras para reduzir as emissões de gases na atmosfera no combate às mudanças climáticas, além de fortalecer nossos avanços nos aspectos ESG (ambiental, social e de governança)”, destaca Zillo.

Continue Reading