Compartilhar

A produção de açúcar na região Centro-Sul do Brasil deve totalizar 2,951 milhões de t na primeira quinzena de julho, uma queda de 2,6%. É o que aponta pesquisa da S&P Global Platts com 10 analistas, divulgada ontem, 21.

De acordo com os analistas, a estimativa de esmagamento da cana variou de 42,3 milhões de toneladas a 47,7 milhões de toneladas. A estimativa média era de moagem total de cana de 45,2 milhões de toneladas, queda de 3,3% em relação a 2020.

O clima na região Centro-Sul foi favorável para a moagem durante a primeira quinzena de julho, com uma estimativa de 0,2 dias perdidos por chuvas e cerca de 259-265 moinhos ativos em 16 de julho.

A proporção da cana utilizada para a produção de açúcar deve ser de 47,4%, ante 47,9% um ano antes. Embora os produtores brasileiros tenham aproveitado os recentes altos preços do etanol hidratado e anidro, as expectativas de longo prazo são de que as usinas continuem a maximizar sua produção de açúcar, dada a sua maior lucratividade em relação ao etanol.

A Platts avaliou o etanol hidratado ex-mill Ribeirão Preto convertido em açúcar bruto equivalente a 16,89 centavos / lb em 20 de julho. O contrato futuro de açúcar NY11 de outubro fechou em 20 de julho a 17,41 centavos / lb, proporcionando um prêmio de 0,52 centavos / lb ao etanol hidratado em bruto equivalente de açúcar.

O açúcar recuperável por tonelada de cana-de-açúcar, ou ATR, deve ser de 145,0 kg / mt, um aumento de 2,1% ano a ano.

Produção de etanol

A produção total de etanol da cana-de-açúcar deve ser de 2,10 bilhões de litros, um aumento de 3,0% em relação ao ano anterior.

A produção de etanol hidratado era esperada em 1,24 bilhão de litros, de acordo com a média das respostas dos analistas à pesquisa. Isso seria uma queda de 10,7% ano a ano. A produção de etanol anidro na primeira quinzena de julho era esperada em 856 milhões de litros, um aumento de 32,7% em relação ao ano anterior, de acordo com o levantamento.

A produção total de etanol de milho deve ser de 126 milhões de litros, um aumento de 27,3% em relação ao ano anterior. A produção de etanol hidratado era estimada em 81 milhões de litros, um aumento de 14,3% ano contra ano, e a produção de etanol anidro era de 45 milhões de litros na primeira quinzena de julho, um aumento de 60,2% em relação ao ano anterior.

Cadastre-se em nossa newsletter