Conecte-se conosco
 

Destaque

Cerradinho multiplica o resultado com lucro líquido de R$ 513,6 milhões

Publicado

em

A Cerradinho Bioenergia, com unidades industriais em Chapadão do Céu, GO, apresentou ontem, 21, os resultados consolidados da safra 2021/22, registrando recordes expressivos. Apesar da forte geada que assolou seu canavial da região onde está localizada, a Companhia encerrou o ano safra com lucro líquido de R$ 513,6 milhões, resultado quase duas vezes superior aos R$265 milhões na safra 2020/21.

A safra 2021/22 foi um marco na história da Cerradinho Bio, registrando recordes de moagem de cana, moagem de milho e produção de etanol hidratado. No total, foram moídas 8,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar equivalentes nas duas unidades, crescimento de 12,6% frente à safra anterior.

Foram moídas 5,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, volume 5% superior ao registrado na safra anterior. Já em relação à moagem de milho, foram 543 mil toneladas no período, volume 17% superior à safra anterior. Foram produzidos 675 mil m³ de etanol hidratado total, 4% a mais que na safra 20/21. Foram produzidos 431,4 mil m³ de etanol de cana no período, 2,4% a menos que na safra anterior, refletindo basicamente o menor ATR, que encerrou a safra em 125,6 kg/ha, 7,9% inferior à safra anterior.

Em relação ao etanol de milho, além da maior moagem, os testes realizados com levedura ajudaram a planta a alcançar uma produção de etanol de milho 19,2% superior à safra anterior, totalizando 243,8 mil m³, com yield de 449,1 l/t de milho, 2,0% superior à safra anterior.

“É com satisfação que apresentamos, nas próximas páginas, os excelentes resultados obtidos na safra 2021/22, que são recordes em termos operacionais e financeiros. Antes de tudo, gostaríamos de agradecer o empenho e o comprometimento de nossos colaboradores, que não mediram esforços para superar os desafios enfrentados ao longo da safra, em especial a forte geada que atingiu a nossa região e as restrições trazidas pela pandemia do Covid-19. A geada foi a mais severa dos últimos 33 anos, segundo o Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás. Ela atingiu mais de 70% dos canaviais da Empresa e impactou a disponibilidade e a qualidade da cana processada”, afirmou a Administração da Companhia em relatório.

Considerando a redução na exportação de energia da Companhia que ocorreu na safra passada por conta dos preços pouco atrativos no mercado SPOT naquele momento, o volume exportado para a rede elétrica durante a safra 2021/22 foi 9,4% superior, totalizando 395,8 GWh.

Além disso, segundo a Cerradinho Bio, os volumes de vapor e energia fornecidos para a unidade de etanol de milho também foram superiores em 13,3%, considerando o incremento na moagem de milho, totalizando 124,3 GWh. É importante destacar o índice de exportação de energia por tonelada de cana moída, que foi de 98,6 GWh/t, 4,8% superior à safra anterior.

Financeiramente, a companhia apresentou resultados robustos, com aumento de 94% do lucro líquido, saltando de R$265 milhões na safra 2020/21 para R$513,6 milhões na safra que se encerrou. Da mesma maneira, o lucro operacional mais que duplicou, atingindo o patamar de R$795 milhões.

Segundo Paulo Motta, presidente da Cerradinho, “os resultados da safra nos deixam muito satisfeitos, não só pela magnitude dos valores financeiros obtidos, mas principalmente por confirmar que os investimentos feitos e a prioridade colocada às iniciativas de melhoria de performance estão dando mais robustez e competitividade a empresa”.

Expansão e nova planta de milho 

Os bons resultados, de acordo com a companhia, encorajam a seguir com os planos de crescimento. Um dos projetos, com as obras já iniciadas, é a expansão da Neomille, unidade de Chapadão do Céu, que aumentará sua capacidade de processamento de milho das atuais 570 mil toneladas por ano para 820 mil toneladas. Nesta expansão, estão previstos investimentos totais de R$285 milhões, sendo que 40% já foram desembolsados na safra 2021/22, e o prazo de conclusão permanece dezembro de 2022.

A Cerradinho Bio também iniciou a construção da nova planta de etanol de milho, localizada no município de Maracaju, MS, que terá capacidade de processar 600 mil toneladas de milho por ano e cuja conclusão está prevista para setembro de 2023. Serão investidos, nessa primeira fase, R$1.080 milhões, de acordo com a companhia.

De acordo com nota da Administração da companhia, outro destaque importante durante a safra 2021/22 foi a obtenção do registro da Cerradinho Bioenergia com Companhia Aberta (categoria A) na CVM. “Reforça nosso compromisso com o mais alto nível de governança corporativa. O fato corrobora toda a nossa trajetória focada no crescimento sólido e na obtenção sustentável dos melhores resultados para os acionistas, os colaboradores e demais stakeholders”, disse a companhia.

Continue Reading