DROPES

EMBRAER E BOEING LANÇAM JATO A QUEROSENE DE CANA-DE-AÇÚCAR

Boeing e Embraer apresentaram a aeronave que será utilizada pelas duas fabricantes no programa ecoDemonstrador, anunciado no ano passado. O avião, chamado pelas empresas de “plataforma de ensaios”, é um Embraer E170, que receberá uma série de novas tecnologias para preservação do meio ambiente e para elevar o desempenho e eficiência da aviação comercial em escala global.

 Essa é a primeira vez que o programa ecoDemonstrador, iniciado em 2011 pela Boeing, é realizado fora do território norte-americano e em parceria com outra fabricante de aeronaves. O ecoDemonstrador vai voar abastecido parcialmente com bioquerosene fabricado no Brasil a partir de cana, um combustível alternativo que, de acordo com Boeing e Embraer, reduz as emissões de CO2 em aproximadamente 82%.

O modelo será testado com uma combinação composta por 10% de bioquerosene e 90% de querosene fóssil, o que atualmente representa o limite máximo de mistura para a tecnologia, de acordo com a norma da ASTM (American Society for Testing and Materials).

GUSTAVO JUNQUEIRA É INDICADO À VICE-PRESIDÊNCIA DE AGRONEGÓCIOS DO BANCO DO BRASIL

O presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Gustavo Diniz Junqueira, foi indicado ao cargo de vice-presidente de agronegócios e micro e pequenas empresas do Banco do Brasil, a maior instituição de crédito agrícola da América Latina e um dos principais fomentadores de financiamentos a empresas de pequeno e médio porte do país, com destacado papel estratégico para o desenvolvimento do agronegócio brasileiro.

A indicação de Junqueira foi apresentada ao presidente Michel Temer pelo Deputado Marcos Montes (PSD-MG), presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), com apoio da liderança do Partido Social Democrático (PSD), liderado por Gilberto Kassab, Ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação.

A FPA, maior frente parlamentar do congresso nacional com mais de 90 parlamentares de diversos partidos políticos, é a principal plataforma de sustentação de Junqueira e vem articulando uma alteração no comando da vice-presidência de agronegócio do Banco do Brasil desde que o processo de impedimento da presidente Dilma foi admitido no Senado Federal.

PRODUÇÃO DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS TEM QUEDA EM 2016

De janeiro a junho deste ano, a produção de máquinas agrícolas chegou a 19,8 mil unidades, representando uma queda de 35% na comparação com o primeiro semestre de 2015, quando saíram das fabricas 30,5 mil máquinas, segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Em junho, 4,5 mil unidades foram produzidas, o que representa alta de 10,4% ante as 4,1 mil de maio, e de 25% contra as 3,6 mil de junho do ano passado. No que se refere as vendas de máquinas agrícolas, os números do último semestre indicam queda de 30,9% sobre o mesmo intervalo em 2015. No entanto, de maio a junho de 2016 a comercialização foi 18% maior. Já as exportações no semestre ficaram menores em 17,8%, ou seja, 4,4 mil unidades foram enviadas para outros países em 2016 contra 5,3 mil em 2015

GOVERNO ESTUDA MEDIDAS PARA INCENTIVAR AGRONEGÓCIO

O governo do presidente em exercício, Michel Temer, deverá implementar, ainda este ano, medidas de estímulo à produção agrícola e à pecuária. A declaração foi feita pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, durante um encontro com Temer, organizado pela Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

Maggi mencionou os desafios de comandar a área que mais contribui com o Produto Interno Bruto (PIB) e disse que, caso o processo do Impeachment passe pelo Senado, o governo do presidente em exercício apresentará medidas direcionadas para estimular o crescimento do agronegócio e melhoria das condições para exportação. “Nós vamos sugerir algumas iniciativas importantes, mas vamos aguardar nos tornamos um governo definitivo.”

Ele também destacou que as medidas não trarão novas imposições legais para o setor, que, na avaliação dele, já sofre com excesso de leis, normativos e decretos regulatórios.

DÉFICIT DE AÇÚCAR PODE CHEGAR A 9,8 MILHÕES DE T

trading e consultoria de açúcar e etanol Czarnikow atualizou sua previsão para o déficit global de açúcar em um volume de 9,8 milhões de t na próxima temporada global (2016/17), com início em outubro desse ano. A perspectiva é mais baixa do que volume deficitário de 12,5 milhões de t previsto para atual safra global 2015/16.

A empresa com sede em Londres afirmou em relatório que os déficits consecutivos ao longo das duas temporadas vão drenar todo o armazenamento registrado nas quatro safras anteriores. “À medida que os estoques globais de açúcar secarem, a capacidade do mercado de responder a eventos adversos será reduzida”, afirmou o gerente de análises da Czarnikow, Stephen Geldart.

Por esta razão, a consultoria acredita que a volatilidade dos preços vai aumentar nos próximos meses e que os preços mais elevados vieram para ficar do curto ao médio prazo. Já nas previsões de produção, a Czarnikow projetou para 2016/17 um crescimento no volume, chegando a 177,8 milhões de t, ante uma estimativa de 172,9 milhões em 2015/16.