Compartilhar

O Brasil possui 1.613 cooperativas rurais. Em 2020, responderam por um faturamento de R$ 35 bilhões. A Coaf (Cooperativa dos Fornecedores de Cana de Pernambuco) é um desses negócios responsáveis pela pujança do segmento nacional.

Com duas unidades no estado, sendo uma de venda de insumos agro e a outra produtora de açúcar, etanol, energia, tem estimulado mais agricultores a plantarem cana, elevando o social e ambiental no campo por meio de sua governança atuante e profissional.

A Coaf tem chamado atenção no Brasil e foi convidada para participar do Encontro Nacional das Cooperativas Agropecuárias (Enca), na terça-feira (16) e quarta-feira (17) em Campinas/SP.

Alexandre Andrade Lima, presidente da Coaf, será um dos palestrantes do Enca. O evento será em formato presencial, mas terá sua transmissão também de forma virtual. Dentre os focos do Enca, será tratado este ano sobre o conceito ESG. É uma sigla em inglês para tratar das práticas ambientais, sociais e governança das empresas. “O ESG é uma das nossas prioridades e têm sido praticadas pela Coaf”, afirma Lima.

O dirigente pernambucano palestrará no Enca junto com gestores de outras importantes cooperativas brasileiras na próxima quarta-feira (17), às 9h25, no painel verticalização e internacionalização das cooperativas – um caminho sem volta.

Por sinal, a Coaf, juntamente com outras usinas cooperativadas de Pernambuco e Alagoas, está em fase final para a criação e operação da primeira central sucroenergética cooperativista do Nordeste, o que vai potencializar os negócios dentro e fora da região Nordeste e do Brasil.

Cadastre-se em nossa newsletter