Compartilhar

A São Martinho comemora a safra recorde em números financeiros e operacionais mesmo em meio a pandemia da Covid-19. No ano-safra 2020/21, a companhia registrou um Lucro Caixa de R$ 996,5 milhões, resultado 39,7% superior aos 12 meses anteriores, tendo sido R$ 228,7 milhões no 4T21 (+38,7%).

O Lucro Líquido, por sua vez, totalizou R$ 927,1 milhões no ano-safra (+45,1%) e R$ 207,4 milhões no 4T21 (+45,4%). Já o EBITDA Ajustado somou R$ 2.188 milhões nos 12M21 (+17,8%) e R$ 568,2 milhões no 4T21 (-1,9%).

A São Martinho processou 22,5 milhões de toneladas de cana em suas quatro unidades, ao longo da safra 2020/21 – uma redução de 0,5% em comparação com volume de cana processada na safra anterior, devido ao clima mais seco observado nas principais regiões produtoras.

No entanto, este cenário resultou em um total de ATR produzido de 3.282 mil toneladas no período (+4,0%).

Mix de açúcar e etanol equilibrado

Entre seus principais produtos, a São Martinho produziu aproximadamente 1.483 mil toneladas de açúcar e 1.018 mil m³ de etanol – um aumento de 34,1% e queda de 13,1%, respectivamente, em relação à safra passada.

O mix de produção açúcar/etanol na safra foi de 47% – 53%. O aumento da produção de açúcar na safra 20/21, ante igual período da safra anterior, ocorreu principalmente pela valorização e maior rentabilidade do produto sobre o etanol.

Ainda sobre os indicadores financeiros, o Índice de Alavancagem da Companhia seguiu a trajetória de queda dos últimos trimestres, equivalente a 1,24x Dívida Líquida/EBITDA Ajustado, em 31 de março de 2021 – resultado 20,3% menor em relação a 31 de março de 2020.

Unidade de milho

Com base em uma visão de futuro, focada na sustentabilidade e inovação dos negócios, no início de 2021, após aprovação do Conselho da Administração, a Companhia anunciou a construção de uma nova planta de etanol com processamento de milho, que será acoplada à usina Boa Vista (UBV), no estado de Goiás.

De acordo com a companhia, essa nova planta utilizará bagaço (biomassa) residual da UBV para geração de energia para operar, fomentando um processo mais limpo e sustentável.

O projeto de agricultura 4.0, para uma gestão agroindustrial cada vez mais ágil e eficiente, segue avançando em todas as unidades da São Martinho, com expectativa de ganhos operacionais importantes ao longo dos próximos anos.

Neste sentido, foi anunciada em 2020 uma parceria com a Ericsson, com a realização de testes com tecnologia 5G já em andamento na Usina São Martinho.

Ações em alta

A São Martinho manteve o rating Grau de Investimento, da Standard & Poor’s, uma chancela importante à sua gestão financeira, nível de endividamento e resultados. Além disso, a São Martinho foi incluída no novo Índice S&P/B3 Brasil ESG, da B3, o que, de acordo com a companhia, reforça seu compromisso com a sustentabilidade nos negócios.

O valor de mercado da São Martinho na B3 era de R$ 10.5 bilhões, em 31 de março de 2021, e em junho já ultrapassa os R$ 13 bilhões.

Por Natália Cherubin com informações da São Martinho

Cadastre-se em nossa newsletter