Em crise, Usina São Fernando opera com apenas 30% de sua capacidade

Usina já demitiu 76% de sua mão de obra e deve ser leiloada.

Até 2016, a Usina São Fernando, que produz açúcar e etanol, era considerada a maior geradora de empregos de Dourados (MS). O empreendimento chegou a empregar, em 2011, cerca de 3.800 funcionários, situação muito distante da realidade atual.

Atualmente, a indústria opera apenas com 30% de sua capacidade e conta somente com 900 trabalhadores. As informações são do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Açúcar, Etanol e Bioenergia de Dourados e Ponta Porã. A entidade está preocupada com a situação da usina de etanol, que está em recuperação judicial desde abril de 2013.

A indústria pertencia à família do empresário José Carlos Bumlai, envolvido em escândalos de corrupção apontados pela Operação Lava Jato.

O presidente do sindicato, Donizetti Aparecido Martins, acredita que a solução para o problema depende de um comprador.

Em junho do ano passado, o juiz Jonas Hass da Silva Junior, da 5ª Vara Cível de Dourados, decretou a falência da usina, que passou a ser controlada por um administrador judicial até que se encontre um destino para o empreendimento. (Correio do Estado do Mato Grosso)