Plano Safra: operações para investimentos vão se manter, afirma Banco DLL

Os produtores rurais devem manter o interesse na renovação do maquinário agrícola nos próximos meses, uma vez que as taxas de juros para operações de investimento permanecem atrativas dentro do que foi anunciado no Plano Agrícola e Pecuário 2018/2019. “O novo plano traz um cenário de estabilidade às condições em relação ao ciclo anterior, tanto em volume de recursos disponíveis como em política e prazos”, afirma Anderson Lazaron, diretor executivo para América Latina do DLL, instituição financeira que possui parceria com diversos fabricantes no Brasil.

O executivo, porém, destaca dois novos pontos do plano que merecem atenção do setor. Um deles é a possibilidade de financiamento com taxa de juro variável. “Essa modalidade com taxas pós-fixadas ainda precisa ser testada pois não é comum no segmento”, pontua Lazaron. Outra novidade do plano são as linhas pós-fixadas com base nos dados do IPCA, que ainda carece de regulamentação do BNDES.

O diretor do Banco DLL destaca como pontos positivos do plano a redução das taxas para operações de financiamento que visam a compra de equipamentos de irrigação (Moderinfra) e de armazenagem (PCA) – de 7,5% para 7,0% ao ano e de 6,5% para 6,0%/5,25% ao ano, respectivamente. “O recuo das taxas deve resultar em incremento de operações para a compra de estruturas de armazenagem e irrigação na fazenda nos próximos meses”, considera Lazaron.

Fonte: DLL

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui