Uso de Nãotecidos no agronegócio reduz aplicação de agrotóxicos

0
8

Proteção do cultivo com maior produtividade, precocidade, maior controle de umidade e melhor qualidade do produto são alguns dos benefícios dos Agrotêxteis Nãotecidos

Muito se ouve falar sobre o excesso de defensivos agrícolas em frutas, verduras e legumes. Estas substâncias são utilizadas na agricultura, geralmente, para proteger as plantações de pragas e outros problemas. O Brasil é um dos países que mais usam agrotóxico. Uma recente análise feita pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) apontou que a maioria dos alimentos contem alto nível de agrotóxico e destacou quais são os mais afetados pelos produtos químicos no país, entre eles o pimentão, morango, pepino, alface, cenoura, abacaxi, beterraba, couve, mamão e tomate. 

Diante desse cenário, produtores agrícolas buscam tecnologia e inovação para melhorar o cultivo, produzir mais e com maior competitividade e sem o emprego de agrotóxicos, que deixam resíduos contaminantes nos produtos e até afetam a saúde dos trabalhadores na lavoura. Com isso em vista, o uso de nãotecidos em diversos tipos de cultura traz benefícios como controle de umidade e uso responsável da água, proteção às variações climáticas e intempéries, proteção contra pragas e, consequentemente, muito menor necessidade de uso de defensivos, redução de perdas e aumento da lucratividade para o produtor.

Isso porque com a cobertura do Agrotêxtil Nãotecido mantém-se a umidade e, portanto, menos necessidade de água para irrigação, com reflexos em menor gasto de energia elétrica ou de óleo combustível para acionamento das bombas d’água.  
São diversas as aplicações do Agrotêxtil Nãotecido como, por exemplo, no ensacamento de frutos, que previne ataques de moscas, pragas, insetos e até aves, mantendo o fruto com bom aspecto e atendendo as exigências do consumidor. Além disso, o saquinho reduz a necessidade do uso de agrotóxico nas frutas. Muitas espécies permitem o ensacamento, como por exemplo, a berinjela, a graviola, a nêspera, a atemóia, o caqui, a uva, o figo, o tomate, a goiaba, a banana, o maracujá, a nêspera, o pêssego. Os nãotecidos garantem a ventilação e a insolação adequada sobre os frutos, mantendo também a aparência e a coloração conforme o desejado.
 
As mantas de cobertura de nãotecido, leves e porosas, permitem a passagem de água e também da luminosidade, favorecendo, e muito, a produtividade. Na cobertura de hortaliças, como no caso da alface, as mantas promovem redução de cerca de 10 dias na colheita, ou seja, além dos benefícios da qualidade, há ganhos em produtividade e precocidade. Por serem leves, as mantas não demandam nenhuma estrutura de sustentação, podendo ser colocadas diretamente nos canteiros. 
 

Outras mantas (mulching) são colocadas diretamente sobre o solo, podendo ser usadas, por exemplo, em plantações de morango. Além de controlar o crescimento de ervas daninhas, eliminando a necessidade de aplicação de herbicidas, e de manter a umidade e temperatura do solo, podendo promover em combinação com a manta de cobertura, aumento de até 50% na produtividade, frente à plantação que não as utilizam. 

Outras aplicações dos nãotecidos: Além do cultivo de flores, frutos e hortaliças, os nãotecidos são aplicados também no reforço e drenagem do solo, e em reservatórios de água, evitando desperdício. 

Também são usados em berços e no transplante de mudas, cobertura de safra,  impermeabilização do solo, colheita e sombreamento de plantas e animais, controle de climatização e dreno agrícola.

De acordo com Carlos Eduardo Benatto, presidente das ABINT – Associação Brasileira das Indústrias de Nãotecidos e Tecidos Técnicos, há muita oportunidade de crescimento para esse setor, que investe continuamente em pesquisa e desenvolvimento, para atender às demandas do mercado de forma eficaz e competitiva. “O uso de nãotecidos já é amplamente disseminado no agronegócio como ferramenta para o aumento de produtividade, economia, preservação dos recursos naturais e do meio ambiente, além de segurança e qualidade no produto final”, destaca.