Açúcar demerara cai para a mínima de 11 meses

Os preços do açúcar, negociados nas bolsas de Nova York e Londres, recuaram ontem (27). O açúcar demerara, negociado na bolsa americana, para outubro/19 fechou em 11.24 centavos de dólar por libra-peso, queda de 19 pontos. O lote para março/20 caiu 13 pontos e foi firmado em 12.35 centavos de dólar por libra-peso. Os demais contratos desvalorizaram entre 4 e 10 pontos.

De acordo com a Reuters, esses são os menores níveis em 11 meses. “Os preços foram pressionados pela baixa do real, que voltou a bater seus menores níveis ante o dólar em quase um ano”, traz a publicação.

A agência informou ainda que o mercado indiano influenciou na queda. “O mercado também foi pressionado por expectativas de que a produção da Índia, segunda maior do mundo, possa não ser tão baixa quanto esperava-se inicialmente, graças ao avanço das chuvas no país asiático”.

Em Londres, os papéis para outubro/19 foram firmados em US$ 306,10 a tonelada, queda de 4,30 dólares. Os contratos para dezembro/19 fecharam em US$ 316,00 a tonelada, recuo de 4 dólares. Os outros vencimentos desvalorizaram entre 3,20 e 4,40 dólares.

Mercado doméstico

No mercado interno o açúcar cristal fechou em ligeira alta pelos índices do Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos foi comercializada ontem em R$ 60,87, valorização de 0,03% no comparativo com a véspera.

Etanol hidratado

Já o indicador diário do etanol hidratado, medido pela Esalq/BM&FBovespa Posto Paulínia, manteve-se em baixa pela quarta vez seguida, fechando cotado a R$ 1.756,00 o metro cúbico, desvalorização de 0,90% no comparativo com a véspera.