Açúcar: desvalorização do dólar e alta do petróleo impulsionam preços

A desvalorização do dólar e a alta nos preços do petróleo deram sustentação aos preços do açúcar nos mercados internacionais nesta quarta-feira (16). “Os preços mais elevados do petróleo e o enfraquecimento do dólar aumentam o interesse das usinas brasileiras na produção de etanol, em detrimento do açúcar“, destacaram analistas ouvidos pela Agência de Notícias Reuters.

O vencimento outubro/20 do açúcar bruto na Ice fechou cotado em 12.35 centavos de dólar por libra-peso, alta de 27 pontos no comparativo com a véspera. Já o vencimento março/21 subiu 21 pontos, negociado em 12.92 cts/lb. Os demais contratos se valorizaram entre 13 e 23 pontos.

açúcar branco negociado em Londres (Ice Futures Europe) também fechou em alta, com a tonelada negociada, no vencimento dezembro/20, em US$ 358,00, valorização de 4,70 dólares no comparativo com o dia anterior. As demais telas subiram entre 2,60 e 4,40 dólares a tonelada.

Mercado doméstico

No mercado interno o açúcar fechou pelo segundo dia consecutivo em alta no indicador Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos do tipo cristal foi negociada ontem em R$ 86,48, valorização de 0,06% no comparativo com a terça-feira.