Contratos futuros do açúcar caem no exterior, mas mercado doméstico registra alta

Houve uma desvalorização nos contratos futuros do açúcar, negociados na última sexta-feira (12), nas bolsas internacionais. Em Nova York, os papéis para outubro/19 fecharam em 12.30 centavos de dólar por libra-peso, queda de 8 pontos. O vencimento para março/20 foi firmado em 13.30 centavos de dólar por libra-peso, recuo, também, de 8 pontos. Os demais vencimentos desvalorizaram entre 9 e 10 pontos.

O mercado futuro de açúcar em NY fechou a sexta-feira com o contrato de outubro/2019 cotado a 12.30 centavos de dólar por libra-peso, o preço mais baixo registrado desde o final de maio.

Já em Londres os contratos para agosto/19 despencaram 10,90 dólares e encerraram o dia em US$ 306,80 a tonelada. Na tela outubro/19 o contrato foi firmado em US$ 323,20 a tonelada, queda de 1,80 dólar. Os demais vencimentos desvalorizaram entre 1 e 1,20 dólar.

Se lá fora os preços fecharam em baixa, no Brasil o indicador do açúcar cristal subiu em São Paulo. Segundo os índices medidos pelo Cepea/Esalq, da USP, a saca de 50 quilos do tipo cristal fechou cotada a R$ 60,51, alta de 0,08% em relação aos preços negociados na véspera.