Compartilhar

A produção de etanol de milho segue em alta no início de fevereiro. Na primeira metade do mês, de acordo com dados da Unica (União da Indústria da Cana-de-açúcar), dos 133,57 milhões de l produzidos na região Centro-Sul, 110,88 milhões de l foram a partir do milho.

A moagem de cana-de-açúcar na primeira quinzena de fevereiro, por sua vez, somou apenas 486,89 mil t e a produção de açúcar totalizou 21,35 mil toneladas.

Leia também: Como reduzir o custo da colheita de canaviais de baixa produtividade?

Até o final da primeira quinzena do mês, estavam em operação três unidades produtoras com processamento de cana-de-açúcar, cinco unidades com fabricação exclusiva de etanol de milho e outras duas usinas processando ambas as matérias-primas.

No acumulado da safra 2020/2021 até 16 de fevereiro, a moagem atingiu 598,12 milhões de toneladas, 3,22% superior às 579,47 milhões de toneladas verificadas no mesmo período do ciclo passado.

O crescimento da produção de açúcar foi ainda maior: 44,25%, com 38,21 milhões de toneladas fabricadas no atual ciclo ante 26,49 milhões de toneladas no mesmo período da safra 2019/2020.

Já a produção acumulada de etanol, de 29,68 bilhões de litros, representa uma queda de 8,54% sobre os 32,45 bilhões de litros da safra 2019/2020, sendo 19,97 bilhões de litros de etanol hidratado e 9,71 bilhões de litros de etanol anidro.

Vendas de etanol

As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul alcançaram 1,29 bilhão de litros nos primeiros 15 dias de fevereiro, aumento de 5,32% sobre a mesma quinzena de 2020.

Praticamente todo o volume comercializado (98%) destinou-se ao abastecimento interno e apenas 23,14 milhões de litros foram exportados.

No mercado doméstico, o volume comercializado de etanol anidro atingiu 425,13 milhões de litros, com alta de 8,18% sobre a mesma quinzena de 2020.

Na mesma tendência, as vendas de etanol hidratado aumentaram 3,85%, totalizando 839,72 milhões de litros.

No acumulado desde o início da safra 2020/2021 até 16 de fevereiro, as vendas de etanol pelas empresas do Centro-Sul acumulam retração de 8,64%, com 27,21 bilhões de litros.

Desse total, as exportações somam alta de 43,05%, totalizando 2,38 bilhões de litros, e as vendas ao mercado interno registram redução em torno de 11,71%, atingindo 24,83 bilhões de litros.

Cadastre-se em nossa newsletter