Compartilhar

O etanol na região Sudeste do país teve o maior recuo de preços registrado no início de julho, na comparação com o fechamento do mês anterior. O combustível foi comercializado a R$ 4,817, valor médio 1,27% menor.

Já a gasolina, de acordo com o recente levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), foi encontrada pelo segundo maior preço médio do País, a R$ 6,019, avançou 0,89%, a menor taxa de alta do território nacional.

“Ao contrário do que é possível perceber ao analisar etanol e gasolina, o aumento do diesel S-10 no Sudeste no início de julho foi o maior do País, com taxa de alta de 1,27%. O combustível foi encontrado nos postos a R$ 4,697. O tipo comum foi comercializado a R$ 4,624, após aumento de 1,09% na comparação com o fechamento de junho”, pontua Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

No recorte por estado, apenas São Paulo não registrou a gasolina com preço médio acima de R$ 6,00. Nos postos paulistas, o combustível foi encontrado a R$ 5,533. No Rio de Janeiro, o preço médio mais alto da Região foi registrado, a R$ 6,348. Em Minas Gerais, o combustível esteve à média de R$ 6,148 o litro, e no Espírito Santo, a R$ 6,045. Os postos capixabas apresentaram o maior aumento, de 1,51%.

No Espírito Santo, os postos também registraram o único aumento da região no preço médio do etanol, encontrado a R$ 5,244, após alta de 0,27%. Em Minas Gerais houve o maior recuo, de 2,24% em relação ao fechamento de junho. Em São Paulo, o preço médio mais baixo, a R$ 4,135.

Os postos paulistas também comercializaram o diesel comum, o diesel S-10 e o gás natural veicular (GNV) mais baratos da Região Sudeste. O diesel comum foi encontrado a R$ 4,532; o tipo S-10, a R$ 4,592; e o GNV, a R$ 3,320.

Em Minas Gerais, o diesel comum nos postos esteve à média de R$ 4,729 no início de julho, e o diesel S-10, a R$ 4,782. Em ambos os casos, trata-se do preço médio mais alto do período. No Espírito Santo, o GNV foi encontrado pelo maior valor, a R$ 4,108 o metro cúbico.

Cadastre-se em nossa newsletter