Compartilhar

Foi derrubada há pouco a liminar que garantiria às distribuidoras de biocombustíveis um corte pela metade da meta de Créditos de Descabornização (CBios) que elas são obrigadas a comprar até final do ano.

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Distrito Federal, acatou recurso da Agência Nacional de Petróleo Gás e Biocombustível (ANP), e afastou mais essa ameaça ao RenovaBio.

Passa a vale a meta de 14,5 milhões de CBios, volume que também havia sido reduzido à metade há alguns meses.

A Brasilcom, que ajuizou o pedido de liminar que foi derrubada, representa as distribuidoras médias e pequenas, não fazendo parte as três grandes, BR, Ipiranga e Raízen.

Cadastre-se em nossa newsletter