Produção recorde de etanol do Brasil pode não ser suficiente para atender demanda

O Brasil nunca produziu tanto etanol quanto na atual temporada, atingindo uma máxima histórica de cerca de 35 bilhões de litros, mas ainda assim os estoques disponíveis podem não ser suficientes para atender aos atuais níveis de demanda durante o período de entressafra.
A fabricação de etanol é interrompida em meados de dezembro no Centro-Sul do Brasil, principal região produtora do país, sendo retomada apenas por volta de abril, quando as usinas começam o processamento de cana-de-açúcar da nova temporada.
Durante esse período, o mercado é basicamente atendido por estoques, importações e pela produção da região Nordeste, que é muito menor.
“Nesse ritmo de consumo, não acho que tenha estoque. Não está muito confortável, não… (Pode haver aperto) em fevereiro e março”, disse Matheus Costa, analista de açúcar e etanol da corretora INTL FCStone.
Neste ano, tanto produção quanto demanda apresentaram recordes no Brasil. Em outubro, as vendas mensais de etanol hidratado no Centro-Sul superaram os 2 bilhões de litros pela primeira vez na história, com proprietários de carros flex ampliando o consumo do biocombustível, mais barato, para escapar dos altos preços da gasolina.
Michael McDougall, diretor-gerente da corretora de futuros Paragon.Global Markets, de Nova York, vê a disponibilidade no centro-sul brasileiro, até março, em 7,62 bilhões de litros.
Isso, segundo ele, não seria suficiente para manter os atuais níveis de demanda, de cerca de 2 bilhões de litros de etanol hidratado por mês.
“Obviamente não conseguimos sobreviver com estoque zero. O preço terá que subir (e já está subindo) para diminuir o consumo”, disse McDougall em nota a clientes.
De fato, neste mês os preços do etanol hidratado em São Paulo superaram pela primeira vez na história.os R$ 2 por litro, considerando o combustível na usina (sem impostos), de acordo.com o indicador do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq).
Mas. Desse modo. Todavia. Mas. Desse modo. Mas. Desse modo.