Relação estoque-consumo de açúcar nos EUA vai a 14,4%

A projeção para a relação estoque-consumo de açúcar nos Estados Unidos na temporada 2020/21 saltou para 14,4% nesta terça-feira, ante 13,5% vistos em novembro, após o Departamento de Agricultura norte-americano (USDA, na sigla em inglês) elevar sua estimativa para a produção do adoçante no país.

Em relatório mensal de oferta e demanda, o USDA revisou para cima suas expectativas para a produção de açúcar dos EUA, passando a estimá-la em 9,15 milhões de toneladas curtas, versus 8,96 milhões de toneladas curtas na previsão de dezembro.

Os dados da relação estoque-consumo são acompanhados de perto pelo mercado, já que guiam a política de importação de açúcar do governo norte-americano. O USDA considera como apropriado um nível de cerca de 13,5%.

O relatório disse que os níveis de açúcares recuperáveis na beterraba avançaram para 14,95%, depois que mais dados de processamento foram disponibilizados.

O USDA também elevou a expectativa para a produção de açúcar da Louisiana, obtida por meio da cana, em 62 mil toneladas curtas.

A agência não alterou sua projeção para o consumo total, estimado em 12,34 milhões de toneladas curtas em 2020/21, versus 12,54 milhões de toneladas curtas em 2019/20.

A estimativa para as importações ficou praticamente estável, a 3,34 milhões de toneladas curtas.