São Martinho: lucro líquido do grupo cresce mais de 66%

O Grupo São Martinho reportou lucro líquido de R$ 142,7 milhões no quarto trimestre do ano-safra 2019/20, encerrado em 31 de março. O resultado representa alta de 66,6% ante o registrado em igual período da temporada 2018/19. Os resultados foram divulgados ontem à noite, após o fechamento do mercado.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da companhia sucroenergética subiu 13,7% na mesma base de comparação, para R$ 579,51 milhões.

Durante toda a safra, o lucro líquido acumulado subiu 103,5%, para R$ 639,01 milhões. O Ebitda ajustado da safra avançou 12,9% no período, para R$ 1,857 bilhão.

A receita líquida do grupo alcançou R$ 1,146 bilhão no trimestre, alta anual de 2%; no acumulado, o avanço foi de 9,5%, para R$ 3,701 bilhões. O lucro caixa ficou em R$ 164,86 milhões (+4,3%) no trimestre e em R$ 713,547 milhões (+54,7%) no acumulado da safra.

A dívida líquida consolidada subiu 19,9% no trimestre encerrado em março na comparação interanual, passando para R$ 2,87 bilhões no último trimestre da temporada. A alavancagem passou de 1,46 vez para 1,55 vez.

No início de abril, o UBS afirmou que a forte desvalorização do petróleo e a desaceleração no consumo de açúcar em função da pandemia de coronavírus levariam o grupo a apresentar resultados mais fracos no trimestre. Assumindo como base o hedge robusto de açúcar feito pela empresa antes da pandemia, entretanto, os analistas do banco elevaram a recomendação para as ações da empresa de neutro para compra, com preço-alvo de R$ 23 por ação.