Moagem de cana da Tereos no Brasil cresceu 1,5% na safra 2016/17

A companhia francesa Tereos, através da Guarani, encerrou a moagem de cana da safra 2016/17 em suas sete usinas no Brasil com um volume processado ligeiramente maior do que na última temporada, ficando aquém das expectativas iniciais.

Foram moídas 19,8 milhões de toneladas de cana, superando o ciclo passado em 1,5%. A projeção inicial era de uma moagem de 20,5 milhões de toneladas. Deste volume, 8,5 milhões de toneladas de cana foram produzidos em terrenos próprios e 11,3 milhões de toneladas foram entregues por fornecedores.

Como as demais usinas do setor nesta safra, a prioridade foi dada para a produção de açúcar, o que provocou um aumento na oferta da commodity em detrimento da destilação de etanol.

Foram produzidas 1,6 milhão de toneladas de açúcar, um crescimento de 10,8%. Já a produção de etanol sofreu um recuo de 5,6%, para 640 milhões de litros. A energia elétrica gerada e entregue ao sistema deverá atingir 1030 gigawatt­hora (GWh).

"Enceramos a safra 2016/17 com resultados positivos com um volume de cana processada superior ao do ano passado. Investimos forte em uma entressafra consistente, assim como na renovação dos canaviais e implantação de novas tecnologias para garantir o aumento de produtividade e estamos colhendo os resultados", afirmou Pierre Santoul, presidente da Guarani, em nota.

Na avaliação de Jacyr Costa, diretor da Tereos no país, “o setor sucroenergético vive um momento bastante positivo diante ao mercado favorável de açúcar e com perspectivas propícias ao etanol face aos compromissos assumidos pelo Brasil na COP 21, em Paris, ratificados junto à ONU”. 

(Fonte: Valor Econômico)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui