Compartilhar

Os preços do açúcarcomeçaram a semana valorizados. A queda do dólar ante as principais moedas do mundo, entre elas o real, levou a uma reação nas cotações da commodity ontem (21) na bolsa de Nova York, segundo a análise do jornal Valor Econômico.

No vencimento março/17, a commodity foi comercializada a 20,35 centavos de dólar por libra-peso, alta de 20 pontos no comparativo com as cotações do dia anterior. Os demais lotes também tiveram aumento, que oscilou de 17 a 18 pontos.

Em Londres, os preços do açúcar também tiveram valorização. O vencimento março/17 foi comercializado a US$ 538,30 a tonelada, alta de 2,40 dólares se comparado com a sessão anterior. Os demais vencimentos também subiram, uma variação positiva de 2,50 e 2,70 dólares.

Ainda segundo a análise do jornal, o real caiu mais de 10% após a eleição de Donald Trump nos EUA, tornando as exportações do Brasil mais competitivas e aumentando a pressão sobre as cotações em dólar na bolsa. Desde a semana passada, contudo, a moeda brasileira se recuperou, alcançando R$ 3,3517 na Ptax – que serve de referência para liquidação de contratos futuros – contra um patamar de R$ 3,46 em 14 de novembro. 

Mercado doméstico

Em São Paulo, os preços do açúcar cristal se mantiveram retraídos ontem. Segundo índices do Cepea/Esalq, da USP, a saca de 50 quilos foi comercializada a R$ 97,53, baixa de 0,35% no comparativo com a sessão anterior.

Etanol diário

Nesta segunda-feira, os preços do etanol hidratado seguiram desvalorizados. De acordo com os índices da Esalq/BVMF, o metro cúbico do biocombustível foi negociado a R$ 1.799,00, recuo de 0,22%.

Fonte: Agência UDOP de Notícias

 

Cadastre-se em nossa newsletter