Compartilhar

As exportações do agronegócio em São Paulo fecharam o primeiro bimestre do ano com queda de 10,4%, totalizando US$ 2,41 bilhões. Com relação às importações, essas subiram 3,7%, somando US$ 0,84 bilhão, movimento que provocou a redução de 16,5% no saldo comercial, em relação ao primeiro bimestre de 2017, que fechou o bimestre em US$ 1,57 bilhão.

Vendas externas complexo sucroalcooleiro impactaram nas vendas do agronegócio em geral Vendas externas complexo sucroalcooleiro impactaram nas vendas do agronegócio em geral

“Essa redução decorre da diminuição das exportações do complexo sucroalcooleiro, principal item da pauta do agronegócio paulista, que no período analisado registrou quedas de 25% no volume e de 38,9% em valores, explicaram Marli Dias Mascarenhas Oliveira e José Alberto Angelo, pesquisadores do Instituto de Economia Agrícola (IEA) autores do artigo, destacando que o déficit do comércio exterior paulista poderia ter sido maior caso não contasse com a força do agronegócio.

O IEA também analisou os dados do setor a nível nacional. A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 7,67 bilhões no período analisado, com exportações de US$ 34,28 bilhões e importações de US$ 26,61 bilhões. No primeiro bimestre de 2018, as exportações do agronegócio brasileiro aumentaram 5,1% em relação ao mesmo período do ano anterior, atingindo US$ 12,39 bilhões. Já as importações do setor caíram 2,1% somando US$ 2,32 bilhões. O superávit do agronegócio nos meses de janeiro e fevereiro de 2018 foi de US$ 10,07 bilhões, sendo 6,9% superior ao mesmo período do ano passado.

Texto extraído do Portal Universoagro

Cadastre-se em nossa newsletter