Safra da cana se aproxima do fim; moagem até agora soma 457,93 m/t

A Unica divulgou hoje (10) os dados da safra 2018/2019 de cana-de-açúcar até 1º de outubro. De acordo com a entidade, a moagem na região Centro-Sul, totalizou 27,64 milhões de toneladas na segunda quinzena de setembro, queda de 31,68%, quando comparado ao mesmo período do ciclo anterior, que foi de 40,46 milhões de toneladas. No acumulado da safra, a região processou 457,93 milhões de toneladas, queda de 2,31% se comparado ao mesmo período do ciclo anterior (468,78 milhões de toneladas).

A queda no processamento, de acordo a entidade, ocorreu em decorrência das chuvas nas regiões das lavouras na região Centro-Sul, durante a segunda quinzena de setembro. Outro fator, é que o fim da temporada se aproxima. Cinco unidades da região já encerraram a moagem e a previsão da Unica é que, na próxima quinzena, outras 32 usinas interrompam as operações.

“Essa é a primeira quinzena que a moagem da safra atual ficou aquém daquela observada no ciclo anterior. Essa retração está concentrada nos Estado de São Paulo e Paraná”, explica o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

Fabricação de açúcar cai 55% e de etanol retrai 19%

Os dados da Unica apontam que a produção de açúcar somou 1,28 milhão de toneladas na segunda metade de setembro, com expressiva queda de 55,01% (equivalente a mais de 1,57 milhão de toneladas) sobre o resultado em igual período da safra 2017/2018. Por sua vez, a fabricação de etanol reduziu 19,81%, alcançando 1,63 bilhão de litros, sendo que 493,75 milhões de litros correspondem ao anidro e 1,14 bilhão ao hidratado.

No período analisado, 66,92% de cana processada foi direcionada à produção de etanol. Esse percentual é significativamente superior aos 53,45% observados na mesma quinzena de 2017. Para Padua, “a expansão da fabricação de etanol registrada até o momento, considerando também a tendência de mudança no mix de produção das empresas, deverá resultar em uma redução na oferta total de açúcar na safra 2018/2019 de pelo menos 9 milhões de toneladas na comparação com a quantidade produzida no último ano”.

Fonte: Agência UDOP de Notícias

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui