Cepea registra preços firmes para açúcar e etanol

0
46

Os preços do etanol mantêm a tendência de alta, apontam os indicadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), com base no mercado de São Paulo. As vendas aquecidas do combustível nos postos de combustível e a maior competitividade em relação aos valores da gasolina são apontados como fatores da sustentação dos valores pagos às usinas.

Entre os dias 7 e 11 de outubro, o Cepea registrou preço médio de R$ 1,8004 o litro do etanol hidratado, 1,8% a mais que na semana anterior. A referência para o anidro teve alta de 1,27% na mesma comparação, com média de R$ 1,9652 o litro. Os dois cálculos são feitos desconsiderando a incidência de Pis e Cofins.

“Desde o início da temporada 2019/20, o preço do etanol hidratado tem registrado altas nos principais estados produtores (SP, GO, MS, MG e PR), exceto em Mato Grosso, onde a oferta aumentou devido à instalação de novas e grandes unidades focadas na produção de etanol a partir do milho. Do lado das usinas, mesmo que algumas tenham necessidade de venda para abrir espaço nos tanques, a maior parte não cedeu no preço de venda”, diz o Cepea, em nota.

Açúcar

Ainda de acordo com o Cepea, os preços têm sido firmes também para o açúcar, com a referência medida pela instituição continuando a apontar cotações acima de R$ 64 a saca de 50 quilos do cristal. Entre os dias 7 e 11 de outubro, a média foi 64,79, alta de 1,18% em relação ao período anterior, de 30 de setembro a 4 de outubro, quando o acumulado foi de R$ 64,03 a saca.

“O suporte vem da postura de agentes de usinas, que restringem as quantidades ofertadas. A demanda, por sua vez, diminuiu. Assim, houve queda na liquidez, sendo que somente em casos pontuais foram captadas negociações envolvendo maiores quantidades”, diz o Cepea, também em nota divulgada nesta terça-feira (15/10).

No acumulado do mês, o indicador do Cepea acumula alta de 3,22%. Na segunda-feira (14/10), a referência fechou a R$ 65,03 a saca de 50 quilos.