Compartilhar

A CerradinhoBio anunciou, nesta segunda-feira, 28, investimento de R$ 206 milhões para expansão da sua subsidiária Neomille, responsável pelo processamento de milho para produção de etanol e suprimentos para ração animal.

O novo projeto de expansão vai ampliar a capacidade de processamento de milho em 185 mil t por ano. As obras serão iniciadas em setembro deste ano e concluídas em 12 meses.

A CerradinhoBio, em divulgação dos resultados da safra 2020/21, celebra outro desempenho histórico. O lucro líquido foi de R$ 265 milhões, 2,4 vezes maior que o registrado na safra 2019/20. A receita líquida acumulada, por sua vez, cresceu 41,1%, totalizando R$ 1,7 bilhão. Já o EBITDA Ajustado totalizou R$ 635,5 milhões, um crescimento de 28,4% em relação à safra anterior.

Outro destaque foi a produção de etanol, que alcançou recorde histórico com a marca de 646,7 m³, um crescimento de 29,1%. A Neomille foi responsável por 31,6% desta produção de etanol.

De acordo com Paulo Motta, CEO da CerradinhoBio, a empresa busca aumentar sua capacidade de produção através de investimentos que resultem em crescimento sólido e sustentável.

“Buscamos reforçar a nossa competitividade focando em melhora de produtividade, redução de custo e otimização dos ativos. A expansão da Neomille está perfeitamente alinhada a este objetivo pois vai maximizar a sinergia com o processo de cana, aumentando produtividade e reduzindo capex”, diz. 

A fim de reforçar o compromisso com meio ambiente e a sustentabilidade, a unidade de produção da Neomille adota a mais alta tecnologia disponível para o processamento do milho sem gerar qualquer resíduo.

“Este novo investimento é consequência do sucesso na implantação e operação da Neomille e dos resultados crescentes e muito favoráveis obtidos pela equipe da CerradinhoBio. Os resultados recordes na safra 2020/21 nos motivam a continuar crescendo com disciplina de investimento e custo e governança forte”, conclui o CEO da companhia. 

Cadastre-se em nossa newsletter