Conjuntura – 10 anos tratando a cana como um negócio

Carregando em seu DNA a função de inovar e desenvolver novos serviços de consultoria conforme a demanda de usinas e produtores de cana, a RPA completa dez anos de história no setor

Da Redação

Há dez anos, nascia a RPA (Ricardo Pinto e Associados), uma empresa de consultoria técnica e econômica composta por renomados especialistas com mais de 20 anos de experiência na agroindústria canavieira. Sua sede fica localizada na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. No entanto, seus clientes estão distribuídos por 17 estados do País. Além do Brasil, a RPA tem atuado também em diversos clientes fora do país. No total, a consultoria já atendeu a demanda de seis nações diferentes.

Ricardo Pinto, sócio-diretor da empresa, conta que quando a RPA foi criada, havia muitas outras consultorias voltadas às áreas agrícola e econômico-financeira das usinas canavieiras. Enquanto umas eram especializadas em pragas ou em nutrição, outras eram focadas em treinamentos, em mecanização, manutenção de frota, em economia. Todavia, nenhuma conhecia integralmente todas as áreas e poderia oferecer trabalhos envolvendo diversos setores, o que traria uma otimização e melhoria de diversas áreas em conjunto.

“Por isso surgiu a RPA, com a ideia de desenvolver e aplicar nas usinas canavieiras metodologias de trabalho que não fossem estanques somente em uma ou outra área, mas em várias, de forma conjunta. Este enfoque de atuação integrada, além de garantir o sucesso da implantação dos novos métodos, garante maior ambição dos resultados a serem obtidos, como na redução de custos em maiores volumes”, explica.

Na prática, os serviços da RPA Consultoria começaram a ser contratados a partir de setembro de 2008. Assim, nos quatro meses finais de 2008 a RPA teve apenas seis clientes. Em ordem cronológica, os clientes foram:

– Samsung coreana: que contratou um estudo para montagem de greenfield de destilaria de etanol;

– Rhodia: que contratou um estudo sobre Tendências e Perspectivas para o setor sucroenergético brasileiro para os anos seguintes;

– Gafor: que solicitou um diagnóstico sobre a oportunidade de investir em terceirização de CCT em usinas;

– Valtra: que pediu uma avaliação do mercado de colhedoras de cana do Brasil;

– Usina Da Mata: que contratou um laudo pericial sobre as implicações do atraso de entrega de caldeiras novas;

– Usina Vale do Paraná: que também contratou um laudo pericial sobre as implicações do atraso de entrega de caldeiras novas.

Um dos maiores desafios da RPA Consultoria no seu início, segundo Ricardo Pinto, foi ser conhecida e reconhecida pelo mercado sucroenergético, haja vista a recente criação da marca naquela época. “Os profissionais que faziam parte do time de consultores da RPA já eram bastante conhecidos no mercado, mas a empresa ainda não. O outro, sem dúvida, foi a crise internacional que ocorreu no final de 2008 e se abateu de forma mais crítica justamente no setor sucroenergético brasileiro, afetando-o drasticamente. ”

SERVIÇOS DESTAQUE

Dos trabalhos mais importantes da consultoria até o momento, o sócio-diretor da empresa destaca o serviço de Due Diligence Agrícola, terminologia utilizada habitualmente no âmbito de aquisições corporativas para se referir ao processo de busca de informação sobre uma empresa. “Sem sombra de dúvidas sou obrigado a destacar esta tarefa. Com uma metodologia científica e profissional bastante consagrada, o mercado já reconheceu a Due Diligence Agrícola da RPA Consultoria como a melhor, até porque a fizemos em 74 usinas canavieiras nestes dez anos. Só em 2017, trabalhamos em 15 usinas, sendo que 2018 já estamos em duas usinas com due diligence agrícola contratadas. ”

Outros destaques da consultoria são o CCT de Alto Desempenho e Baixo Custo (com ou sem 2 turnos de 10 horas) – realizado em 36 usinas, seguido da Avaliação Agrícola de usinas – feita em 30 usinas e Estudos de Viabilidade Financeira de Implantação de 2 turnos de 10 horas no CCT, que já foi realizado em 24 usinas.

“Um serviço também muito demandado tem sido o PDA (Plano Diretor Agrícola), realizado para 16 usinas neste período. Ainda destaco as palestras de Overview da Agroindústria Canavieira e de Tendências e Perspectivas do Setor, feitas para 16 empresas clientes, e as 16 avaliações mercadológicas do segmento canavieiro que já fizemos, sendo seis de terceirização de CCT, quatro sobre colhedoras de cana, três sobre etanol de cana, uma sobre o sorgo, outra sobre locadoras de equipamentos e uma para um novo tipo de adubo.”

A consultoria ainda atua em outros serviços como: screening survey de usinas para comprar (8 clientes), estudo de viabilidade para implantar greenfield (7 futuras usinas/destilarias avaliadas), avaliação de ativos biológicos e imóveis rurais (em 6 usinas). “Finalmente, também atuamos em demandas específicas, fora dos serviços listados, de 50 diferentes usinas. ”

O DIFERENCIAL

Um dos maiores desafios da RPA Consultoria no seu início, segundo o sócio-diretor, foi ser conhecida e reconhecida pelo mercado sucroenergético, haja vista a recente criação da marca naquela época 5 serviços com metodologias exclusivas, consagradas e de sucesso da RPA Consultoriasócio-diretor da consultoria conta que a RPA tem em seu DNA a função de inovar e desenvolver novos serviços de consultoria conforme a demanda de usinas e produtores de cana. Por isso, lançou no mercado, em 2010, o “CCT de Alto Desempenho e Baixo Custo”, seguido dos “2 turnos de 10 horas no CCT”, em 2013. “Também renovou e consolidou sua metodologia de “Plano Diretor Agrícola” (PDA) em 2008 e a de “Due Diligence Agrícola de usinas” em 2009. Em 2014 ainda lançou o serviço de ‘Avaliação de headcount agrícola de usinas’ junto com o de “Avaliação de Custo Agrícola para Redução via Benchmarking’”, adiciona.

Até chegar em 2016, quando a RPA iniciou a implantação do novo serviço de Manutenção para Alta Disponibilidade (MAD). “Nesta linha de constante inovação e reinvenção de seus métodos de trabalho, em 2018, a RPA estará lançando duas novidades: a metodologia ‘Cana Irrigada de Altíssima Produtividade – CIAP’ para se ultrapassar 120 t/ha e, numa importante parceria com a consagrada empresa de consultoria KPMG, o ‘Turnaround Financeiro-Operacional de usinas’, que foca na reestruturação para as usinas entrarem no ‘Modo Sobrevivência’ e estarem vivas e preparadas após a passagem da atual crise de preços. Ainda outras novidades poderão chegar em 2018, mas é cedo para informá-las”, salienta.

Em um meio cercado de outras tantas consultorias no mercado, a RPA se firma há dez anos como uma das principais do segmento. Segundo Ricardo Pinto, pelo seu rol de clientes e de serviços disponibilizados, a RPA Consultoria é hoje a que conta com um maior faturamento. “Certamente é também a que tem o melhor time de profissionais do segmento canavieiro brasileiro. Vale destacar que é a única consultoria que possui uma revista de circulação nacional e internacional voltada exclusivamente aos executivos e gestores do setor sucroenergético: a RPAnews. A RPA Consultoria ainda tem em sua lista de clientes alguns importantes fornecedores de cana do Brasil. ”