Coronavírus: usinas de MS adotam medidas para prevenção

Unidades já emitiram comunicado interno com medidas restritivas para a circulação dos funcionários entre as unidades, viagens e cursos em ambiente fechado.

Com o foco na prevenção do novo Coronavírus e redução da chance de contágio, as usinas produtoras de açúcar, etanol e bioeletricidade de Mato Grosso do Sul se estruturam para reforçar pontos de higienização dentro das unidades e já fornecem orientações sobre sintomas, diagnóstico e tratamento do Covid-19 aos colaboradores.

As unidades já emitiram comunicado interno com medidas restritivas para a circulação dos funcionários, viagens e cursos em ambiente fechado. Para situação de casos suspeitos, as usinas seguem as recomendações do Ministério da Saúde. A orientação é buscar atendimento médico e isolamento de 14 dias em residência.

De acordo com o presidente da Biosul, Roberto Hollanda Filho, o primeiro passo é informar os colaboradores e acompanhar os grupos de riscos que são mais vulneráveis ao novo vírus. “Nossas associadas estão atentas as recomendações da OMS e do Ministério da Saúde e acompanham a evolução dos casos suspeitos de Coronavírus aqui no Estado”, afirma.

Safra 2020/21
O cronograma de moagem da cana-de-açúcar e produção de açúcar, etanol e bioeletricidade seguem sem alteração em Mato Grosso do Sul, com encerramento da safra 2019/2020 no dia 31 de março.

“Até o momento são adotadas medidas preventivas para que a saúde dos colaboradores seja preservada e as atividades sigam no ritmo planejado”, completa Hollanda.

LEIA TAMBÉM

Coronavírus: impactos no preço do ATR e etanol

Coronavírus: como as usinas estão fazendo com seus colaboradores?