Compartilhar

RPAnews – A relevância do tema irrigação para a cultura da cana-de-açúcar foi confirmada esta semana, entre os dias 17 e 18, durante o IV Seminário Brasileiro de Irrigação na Cana-de-Açúcar – Irrigacana. A quarta edição do evento, que aconteceu no Auditório do IAC, em Ribeirão Preto, SP, contou com a participação de mais de 300 pessoas e  teve como temas principais a Irrigação 4.0 e as Normas de Aplicação da Vinhaça.

Diversos profissionais de grupos sucroenergéticos estiveram presentes e algumas unidades palestraram durante o evento, realizado bianualmente pelo GIFC (Grupo de Irrigação e Fertirrigação em Cana-de-Açúcar), com apoio da Stab (Sociedade dos Técnicos Açucareiros e Alcooleiros do Brasil) e IAC.

Case: cana de 3 dígitos

Hermes Augusto Guimarães Arantes, gerente da Divisão Agrícola da Bevap (Bioenergética Vale do Paracatu), unidade implementada no Noroeste de Minas Gerais recentemente, apresentou a grande evolução da unidade, que nesta safra bateu uma média de produtividade de 101 t/ha.

Com um grande investimento em irrigação, Arantes afirmou que a companhia tem como objetivo chegar a moer 4,5 milhões de t de cana até 2022. Além disso, revelou que a unidade deve instalar uma fábrica de etanol de milho.

Cadastre-se em nossa newsletter