Compartilhar

Os projetos de construção de plantas de etanol de milho (integradas ou não a usinas de cana) que estão sobre a mesa de investidores exploram fronteiras ainda não contempladas pela expansão do segmento.

Segundo a União Nacional do Etanol de Milho (UNEM), entre as regiões com potencial para novos empreendimentos estão a bacia do Rio Araguaia, entre Mato Grosso do Sul e o sul de Mato Grosso e o Paraná.

A UNEM, diz que já há um projeto da Inpasa, que conta com duas usinas em Mato Grosso, para erguer uma nova unidade em Dourados (MS). No Paraná, que tem muito milho e dependência de DDGs para aves e suínos, a Coamo também planeja construir uma usina no estado e em Mato Grosso do Sul.

Cadastre-se em nossa newsletter