Compartilhar

A segunda estimativa da safra 2020/2021 de cana-de-açúcar aponta produção de mais de 77,3 milhões de toneladas em Goiás, crescimento de 2,7% em relação à safra anterior (2019/2020).

Com esse volume, o Estado deve responder por 12% da produção nacional e manter a segunda posição no ranking brasileiro, atrás apenas de São Paulo. Um dos motivos para esse resultado é a crescente demanda por açúcar no mercado internacional.

A previsão é que Goiás registre aumento de 53,6% na produção desse subproduto em relação à safra anterior, alcançando 2,7 milhões de toneladas de açúcar na safra 2020/2021.

Os números integram o 2º Levantamento da Safra 2020/2021 de Cana-de-açúcar, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), nesta quinta-feira (20/8).

A área destinada à produção de cana no Estado, nesta safra, também deve crescer. Está estimada em 965,9 mil hectares, sendo 2,4% maior que a observada na safra passada.

Em relação ao destino dessa cana, 26,2% são para a produção de açúcar (na safra anterior o número era de 17,3%) e 73,8% para a produção de etanol (safra passada foi de 82,7%).

Com isso, a expectativa é que Goiás seja responsável por 6,96% da produção nacional de açúcar, ocupando a terceira posição no ranking brasileiro, enquanto de etanol a previsão é de 17% da produção nacional, sendo segundo lugar no ranking, com mais de 4,7 bilhões de litros na atual safra.

 

Cadastre-se em nossa newsletter