RenovaBio: Usina Coruripe recebe certificação e deve obter R$ 25 milhões em Cbios

A Usina Coruripe acaba de divulgar que recebeu a autorização da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) no processo de certificação do programa Renovabio (Política Nacional de Biocombustíveis). Três usinas em Minas Gerais e a matriz em Alagoas, que produzem etanol, obtiveram autorização para emissão e comercialização de Créditos de Descarbonização (CBios).

Juntas, as unidades da Coruripe alcançaram uma média de 94% de elegibilidade ao programa, número maior que a meta de referência estabelecida pelo grupo (90%). Com base no valor médio de US$ 10 por Cbio, que tem sido estimado no mercado, a empresa poderá obter crédito de R$ 25 milhões para uma quantidade projetada de 500 mil CBios.

“Isso reforça o comprometimento histórico da Coruripe e seus fornecedores de cana-de-açúcar com a proteção do meio ambiente”, afirma o presidente da companhia, Mario Lorencatto.

O levantamento mostrou que as unidades localizadas em Minas Gerais alcançaram notas acima de 95% de elegibilidade ao programa, com potencial de elevar esse número para 100%.

A conquista, segundo Lorencatto, é fruto do esforço da empresa, dos nossos fornecedores e da dedicação dos colaboradores. “Este é o momento de parabenizar todos que ajudaram direta e indiretamente nessa etapa, especialmente a área de sistema de gestão, que está gerenciando o projeto dentro da organização, a turma do controle agrícola, TI e controle de qualidade, que foram muito exigidos na base de dados e documento.”

O presidente da Coruripe ainda destaca o Renovabio como um avanço para o setor sucroenergético e tema prioritário para a companhia, “porque representa um benefício para a sociedade e o meio ambiente”. Ele ressalta que o programa deve contribuir para que o Brasil cumpra seus compromissos de redução de CO2.