Compartilhar

O entusiasmo verificado nos mercados financeiros do mundo desenvolvido foi arrefecido desde abril de 2021. Apesar das vacinas e os estímulos fiscais serem motivos para o otimismo, de acordo com Julio Maria Borges, sócio-diretor da JOB Economia, existem motivos de preocupação com a pandemia do Covid 19, o retorno da inflação, além da geopolítica, que tem aumentado a volatilidade diária dos mercados de açúcar-NY e petróleo, o que é um reflexo deste momento.

Veja abaixo como devem se comportar câmbio, petróleo e o açúcar, de acordo com a consultoria JOB Economia:

Câmbio: a taxa de câmbio no Brasil oscilou na semana de 10 a 14 de Maio de 2021 entre 5,22 e 5,30 R$/US$, com média de 5,26 R$/US$, apresentando queda de 1,7% em relação à semana anterior. É possível admitir no curto prazo um dólar relativamente estável com viés de baixa, segundo a JOB Economia.

Petróleo WTI: o preço médio semanal do petróleo WTI na semana de 10 a 14 de Maio de 2021 apresentou relativa estabilidade, encerrando a semana em 65,1 US$/barril, com oscilação entre 63,8 a 66,1 US$/barril.

“Nossa percepção para o petróleo WTI é de preços relativamente estáveis, com viés de baixa. Preços acima de US$ 55/barril estimulam o aumento de produção nos EUA”, afirma o consultor da JOB Economia.

Açúcar-NY: o preço na semana de 10 a 14 de Maio de 2021 (tela de Jul/21), apesar da volatilidade registrada, oscilou  entre 16,96 a 18,10, com média de 17,50 cents/lb. O intervalo previsto de preços do açúcar entre 14 e 18 ¢/lb advém de um balanço oferta-demanda global razoavelmente equilibrado.

Mercado brasileiro de açúcar e etanol

Dentro do país, o preço médio do açúcar em São Paulo, conforme a Pesquisa Semanal da JOB Economia realizada na semana de 10 a 14 de Maio de 2021, recuou 1,6% e situou-se em torno de R$ 111,85/saca 50kg, com impostos. Já o preço médio do etanol hidratado em São Paulo apresentou relativa estabilidade, ficando em torno de R$ 3,64/litro, com impostos (ICMS 13,3%).

“Estamos com a expectativa de que os preços apresentem viés de baixa no curto prazo. A oferta de produto ainda é reduzida, porém, vem aumento com a entrada de mais unidades produtoras em operação”, afirma Borges.

Os preços de açúcar e etanol na região Nordeste, que começa sua entressafra em Maio, serão arbitrados com aqueles do Centro-Sul, dado que o NNE é importador da região Centro-Sul, particularmente de Goiás.

Por Natália Cherubin com informações da JOB Economia

Cadastre-se em nossa newsletter