Início Notícias Setor sucroenergético perde grande professor

Setor sucroenergético perde grande professor

Compartilhar

Um carioca que se apaixonou pela cana-de-açúcar. Esse era Edgar Gomes Ferreira Beauclair, professor doutor do Departamento de Produção Vegetal da Esalq-USP que faleceu ontem, 20, em João Pessoa, PB, vítima de um enfarte.

Muitos profissionais do segmento canavieiro prestaram suas homenagens nas redes sociais. Em um grupo e Whatsapp voltado para o segmento Cana, do qual o professor também fazia parte, alguns profissionais contaram um pouco sobre suas experiências com ele e demonstraram admiração.

“Notícia triste para a comunidade esalqueana, para a turma da cana, para o agro do Brasil. O professor Edgard de Beauclair era um grande amigo. O dia hoje terminou mais cedo. Uma família maravilhosa que recebe meu abraço e meu carinho”, disse o professor da FEA-USP e especialista em agronegócios, Marcos Fava Neves.

Em página oficial do Instagram, a equipe do GECA – Grupo de Estudos em Cana-de-Açúcar da ESALQ-USP, o qual o professor foi o fundador, fez uma homenagem.

Edgar Gomes Ferreira Beauclair, professor da Esalq-USP, faleceu no domingo (20) vítima de um enfarte. (Foto: reprodução)

“Queríamos que o professor pudesse ler todas as mensagens para ver o quanto é querido por todos e que fez muita diferença em nossas vidas. Talvez ele não saiba, mas deixou um legado muito importante para cada um de nós, para seus orientados, para seus alunos que souberam aproveitar todo o conhecimento do professor, para todo setor da cana e para a sociedade. Ele partiu, mas cumpriu a sua missão. Deixou um país melhor para todos nós e devemos cumprir a missão vitoriosa de aplicarmos todos os conhecimentos e ensinamentos que ele nos deixou. Sempre será lembrado pelo sorriso e risadas fáceis, uma pessoa espetacular! ”, diz trecho de homenagem dos alunos esalqueanos.

“Sempre bem-humorado. Esse era o Edgar, o carioca do Méier! A ESALQ, o GECA, Piracicaba, ficaram mais vazios! Perda irreparável”, disse o professor aposentado da ESALQ, Godofredo Cesar Vitti.

O também professor da ESALQ, Gil Câmara, conta que em meados dos anos de 1990 o colega Beauclair o procurou manifestando interesse em se transferir do Departamento de Química para o novo Departamento de Produção Vegetal (LPV), propondo-se a colaborar no ensino de Fitotecnia da cana-de-açúcar.

“Em 2006 Beauclair cria o Grupo de Estudos em Cana-de-açúcar (GECA) da ESALQ, orientando, através de seminários e do desenvolvimento de projetos de pesquisa, vários estudantes de Engenharia Agronômica, plenamente interessados e identificados com a cultura da cana-de-açúcar. Formou excelentes profissionais via GECA”, conta Câmara.

Sempre ativo e atento aos eventos canavieiros, participava animadamente das análises e discussões técnicas envolvendo não só a cultura, mas também todos os assuntos relativos à Agroenergia ou Geração de Energias de Fontes Renováveis.

Em página oficial do Instagram, a equipe do GECA – Grupo de Estudos em Cana-de-Açúcar da ESALQ-USP, o qual o professor foi o fundador, fez uma homenagem. (Foto: reprodução)

“Como todo bom carioca era um grande gozador. Torcedor fervoroso do Fluminense, sempre abria a enorme bandeira do clube do lado de fora da janela de sua sala, quando da conquista de algum campeonato. Guardo em minha memória, aqueles finais de expediente no LPV, quando o nosso triunvirato da cana se reunia para uma boa conversa sobre ensino, pesquisa, extensão e administração, sempre regada com inteligência e bom humor. Era grande não só em altura, mas principalmente no coração. Valeu, amigo”, homenageou Câmara.

Trajetória na Esalq e na Cana

O Professor Beauclair graduou-se em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1977), titulou-se Mestre (1991) e Doutor (1994) em Agronomia, no Programa de Pós-Graduação em Solos e Nutrição de Plantas pela Universidade de São Paulo.

Iniciou sua carreira no CTC, trabalhou no USDA (Houma, Louisiana) em 1982, desenvolvendo trabalhos com biometria da cana-de-açúcar e sistemas de produção e foi gerente agrícola nas Usinas Santa Helena e Bom Jesus entre 1987 e 1989.

Ao longo da sua trajetória, publicou trabalhos no Brasil e exterior, em revistas especializadas de alto impacto. Fez parte do Conselho editorial da revista Visão Agrícola (Piracicaba) e atuava como membro do Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia de Piracicaba, órgão que presidiu entre 2005 e 2009.

Fundou em 2006 e coordenava até os dias atuais, na Esalq, o GECA (Grupo de Estudos em Cana-de-Açúcar). Participava ainda de grupos temáticos de pesquisa em cana-de-açúcar e, desde 2011, figurava entre os pesquisadores convidados no CTBE (Centro de Tecnologia do BioEtanol).

De acordo com a Esalq/USP, Beauclair era referência na área de Agronomia, com ênfase em Planejamento e Modelagem da Produção e Cultivo Sustentável de Cana de Açúcar, atuando principalmente com planos de negócios, planejamento e otimização do plantio e colheita, sistemas de produção adequadas a cada ambiente de produção, sustentabilidade da cadeia de produção, adubação da cana-de-açúcar, condicionadores orgânicos de solo, análises de crescimento de cana e previsão da produção, fitotecnia, tecnologia de fertilizantes em cana-de-açúcar, colheita de cana e demais itens ligados ao cultivo da cana-de-açúcar.

“Sempre bem-humorado, atencioso e dedicado, o professor Edgar Beauclair deixa a comunidade esalqueana repleta de amigos. Sempre disposto a encarar novos desafios, esteve presente em tantos momentos importantes da nossa Esalq, contribuindo com a formação de centenas de jovens na graduação e na pós-graduação. Torcedor do Fluminense e amante da arte do mergulho, deixa um legado de amizade e boas lembranças”, afirmou em nota a Esalq-USP.

Beauclair foi um grande colaborador da revista RPAnews ao longo destes anos. Ele foi uma das principais fontes da publicação, sendo entrevistado inúmeras vezes sobre os mais variados assuntos relacionados a produção de cana-de-açúcar. Beauclair sempre foi muito simpático e atencioso com os jornalistas da RPAnews. Aqui, prestamos nossa singela homenagem em agradecimento ao professor Edgar Beauclair.

Por Natália Cherubin

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish