Compartilhar

Com maior demanda, etanol tem preço mais rentável, enquanto açúcar apresenta queda no preço desde 2017. Setor prevê menos cana na lavoura, mas clima deve ajudar a manter qualidade da matéria-prima, diz Antônio de Pádua Rodrigues.

Diante de uma maior procura pelo etanol nos postos, a região Centro-Sul do país deve deixar de produzir até 5 milhões de toneladas de açúcar na safra 2018/2019, estima o diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Única), Antônio de Pádua Rodrigues.

A projeção foi confirmada um dia depois de a consultoria Datagro divulgar, durante um evento do setor sucroenergético em Ribeirão Preto (SP), que o derivado da cana deve representar 43% da produção das usinas, com um total de 31,6 milhões de toneladas, e os 57% restantes destinados ao etanol. 

Cadastre-se em nossa newsletter