Açúcar cai mais de 50 pontos na bolsa; veja outros números

Os contratos futuros do açúcar registraram forte queda nessa segunda-feira (27). Em Nova York, o lote para maio/20 recuou 52 pontos e foi firmado em 9.21 centavos de dólar por libra-peso. Os contratos para julho/20 fecharam em 9.38 centavos de dólar por libra-peso, queda de 43 pontos. Os demais contratos recuaram entre 11 e 40 pontos.

Na ICE Europe, em Londres também houve queda nos preços dos contratos da commodity. O vencimento para agosto/20 fechou em US$ 307,50 a tonelada, queda de 9,90 dólares. O lote para outubro/20 caiu 8 dólares e fechou em US$ 302,40 a tonelada. Os demais vencimentos desvalorizaram entre 3,80 e 7,40 dólares.

A consultoria Job afirmou ontem que o Brasil produzirá 49 t de açúcar e o mundo passará a ter um superávit do adoçante. Os dados foram publicados pela Reuters, que destacou ainda que “o Brasil destinará 48,4% da cana para a produção de açúcar em 2020/21, versus 35% na safra anterior, o que permitirá ao país retomar da Índia a posição de maior produtor global da commodity”.

Mercado doméstico

Nessa segunda-feira (27), em São Paulo, a saca de 50 kg de açúcar cristal fechou em R$ 75,30, pelo indicador Cepea/Esalq, da USP, com desvalorização de 1,67% quando comparado com ao valor de sexta-feira.